A fachada do Waldorf, em NY

Um dos hotéis mais famosos de Nova York, Waldorf Astoria fecha as portas

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
0
A fachada do Waldorf, em NY || Créditos: Getty Images
A fachada do Waldorf, em NY || Créditos: Getty Images

Depois de 86 anos hospedando políticos, membros de famílias reais de todo o mundo e estrelas de Hollywood, o lendário Waldorf Astoria – um dos hoteis mais famosos de Nova York – fechou as portas nesta quarta-feira. Vendido em 2014 pela Hilton Worldwide para a empresa de seguros chinesa Anbang em um negócio de US$ 1,95 bilhão (R$ 6,1 bilhões), o estabelecimento localizado na Park Avenue vai passar por uma grande reforma nos próximos três anos.

O Waldorf é daqueles hotéis que se tornaram mais famosos mais por suas lendas do que pelos serviços exclusivos que oferecem. Frank Sinatra, por exemplo, era um hóspede regular, e fazia questão de que fossem incluídos em seu café da manhã pães fresquinhos da padaria Vesuvio Bakery, outro ponto famoso da Big Apple. Elizabeth Taylor, que chegou a ter um quarto nomeado em sua homenagem, viveu algumas luas de mel – com maridos diferentes, claro – por lá.

Também moraram no hotel grandes nomes da música, como Cole Porter, e se hospedaram em suas dependências todos os presidentes americanos, de Herbert Hoover a Barack Obama (Donald Trump também já ficou no Waldorf, mas muito antes de assumir a Casa Branca).

No fim dos trabalhos, que deverão consumir pelo menos US$ 1 bilhão (R$ 3,12 bilhões), um hotel menor, com 500 apartamentos, será reinaugurado no local, e o restante do espaço será convertido em apartamentos de luxo. Os bares, restaurantes e salões de festas, no entanto, vão deixar de existir para sempre. É mesmo o fim de uma era. (Por Anderson Antunes)