21.01.2021  /  11:12

Um detalhe passou despercebido em Amanda Gorman, a poetisa de 22 anos que roubou a cena na posse de Joe Biden. A gente conta aqui!

Amanda Gorman na posse de Joe Biden || Reprodução

Seguimos impactados com um momento em especial da posse de Joe Biden e Kamala Harris, como presidente e vice-presidente dos EUA, que parou o mundo por algumas horas nessa quarta-feira.  A presença jovem e potente de Amanda Gorman. A escritora e poetisa californiana subiu ao palanque em pleno Capitólio e soltou a voz em ‘The hill we climb’ (A montanha que escalamos), poema de sua autoria que fala da divisão que tomou conta do país, da invasão do capitólio pelos  apoiadores de Donald Trump e pede a união da nação. Quase instantaneamente Amanda, que já tinha milhões de seguidores nas redes, virou sensação na web e se tornou best-seller na Amazon, como ela mesmo mencionou em seu Twitter: “Muito obrigada a todos por apoiar a mim e minhas palavras”.

Mas você conhecia Amanda Gorman? A garota de 22 anos nasceu em Los Angeles e desde muito cedo já demonstrava admiração pela poesia. É formada em sociologia pela Universidade de Harvard e já colaborou com jornais e revistas, como o New York Times. Aos 16 anos, foi nomeada Jovem Poeta Laureada de Los Angeles. Alguns anos depois, quando estava em Harvard, se tornou Jovem Poeta Laureada Nacional, primeira pessoa a ocupar esse cargo.

E nessa quarta, se tornou a escritora mais jovem a recitar um poema durante a cerimônia de posse de um presidente americano. O nome dela foi escolha da primeira-dama, Jill Biden, que já conhecia a moça de uma apresentação na Biblioteca do  Congresso.

E não é apenas o talento com as palavras que chamam a atenção na escritora americana. Antenadíssima com a moda, que ela usa muito bem a seu favor, como complemento para seu posicionamento intelectual, Amanda apostou em um look Prada, com destaque para o impecável sobretudo amarelo e headpiece de cetim vermelho ornamentando seu cabelo trançado. Detalhe que pode ter passado despercebido pela maior parte das pessoas: na mão direita ela usou um anel que foi dado a ela por ninguém menos que Oprah Winfrey, que traz um pássaro dentro de uma gaiola, uma homenagem ao poema ‘I Know Why the Caged Bird Sings’, de Maya Angelou, recitado na primeira posse de Bill Clinton, em 1993. Poesia pura!