08.01.2018  /  12:35

David Bowie completaria 71 anos nessa segunda: relembre os 5 personagens mais marcantes do cantor

David Bowie || Créditos: Reprodução

Há dois anos o mundo da música perdia um deu seus representantes mais icônicos: David Bowie, que morreu aos 69 anos depois de perder uma batalha corajosa e discreta contra um câncer no fígado. De estilo camaleônico e praticamente uma unanimidade por onde passou, o cantor inglês, que estaria completando 71 anos nesta segunda-feira, foi pioneiro em várias frentes, mas certamente sempre será lembrado pelos personagens que criou ao longo da carreira.

Glamurama selecionou 5 dos personagens que lhe renderam o apelido de “Camaleão do Rock”:

Bowie como Ziggy Stardust || Créditos: Reprodução

Ziggy Stardust

Talvez o mais famoso dos personagens do cantor, Ziggy apareceu pela primeira vez no quinto álbum de estúdio dele, “The Rise and Fall of Ziggy Stardust and the Spiders From Mars”, de 1972. De cabelo cor de fogo e com um look andrógino que parecia vindo de outro planeta, a encarnação de Bowie surgiu na mesma época em que ele admitiu que era bissexual e é tida até hoje como um dos acontecimentos mais importantes no que diz respeito à aceitação das diferenças sexuais. No fundo, era Bowie fazendo as vezes de astro do rock intergalático que veio ao mundo para avisar que dias melhores estavam por vir.

O cantor como o “Duque Branco Magro” || Créditos: Getty Images

Thin White Duke

Quatro anos depois de presentar os terráqueos com Ziggy Stardust, Bowie lançou uma nova criatura: sem o cabelo extravagante de antes, livre de maquiagem e vestindo apenas camisa branca, calça e colete pretos, o cantor apareceu de “Duque Branco Magro”, apelido usado até hoje para se referir a ele. Foi graças ao personagem que Bowie emplacou seu primeiro hit no topo das paradas de sucesso dos Estados Unidos – “Fame” -, que escreveu com o amigo John Lennon. Pessoalmente, foi uma das épocas mais conturbadas de sua vida pessoal, conforme revelou anos depois.

Major Tom tem origem no fascínio pelo espaço dos anos 1960 || Créditos: Reprodução

Major Tom

O fascínio de Bowie pelo espaço data de muito antes de Ziggy Stardust. No fim dos anos 1960 ele já havia tirado da manga um personagem chamado Major Tom, que nada mais era do que um astronauta perdido na órbita da Terra. Para quem não lembra, a conquista da Lua nessa mesma época havia criado uma espécie de obsessão por tudo relativo ao cosmos, o que explica o sucesso da criação. Major Tom, aliás, ganhou um revival em 2013, quando o astronauta canadense tocou e cantou a música de mesmo nome em plena Estação Espacial Internacional. O vídeo do momento ímpar foi assistido mais de 38 milhões de vezes no Youtube (clique aqui para assistir).

Bowie e uma de suas marcas registradas: o raio colorido no rosto || Créditos: Reprodução

Aladdin Sane

Os mais jovens possivelmente podem estar familiarizados com o personagem sem necessariamente saber que se trata de outra invenção de Bowie, já que a pintura facial é até hoje uma das fantasias mais populares em festas de Halloween. O fato é que Aladdin Sane e sua famosa marca de raio colorido no rosto surgiram em 1973 como uma
espécie de sequência para Ziggy Stardust. O álbum de mesmo nome serviu para solidificar o nome do cantor no mercado americano e conquistou a posição de número 17 entre os mais vendidos nos EUA logo depois de seu lançamento.

Na telona, o cantor viveu um rei || Créditos: Reprodução

Jareth the Goblin King

Esse personagem é oriundo de uma das primeiras investidas sérias de Bowie na telona, quando ele interpretou um ser misterioso no filme “Labirinto”, dirigido por Jim Henson, de 1986. A fita foi um fracasso de público, teve uma recepção mais ou menos morna por parte da crítica especializada mas conquistou o status de cult por causa da presença do cantor, que interpreta a música “Magic Dance” vestido como Jareth, que apesar de ser o rei dos goblins tem aparência humana e porte de galã, e continua sendo lembrado como uma das melhores contribuições artísticas dele. (Por Anderson Antunes)