25.03.2017  /  8:04

Turma boa de brasileiros vai a Moscou para 3 dias de festa. O motivo?

Coraline e Christophe Mouravieff-Apostol: fim de semana de festa em Moscou para celebrar os 25 anos de casamento || Créditos: André Ligeiro
Coraline e Christophe Mouravieff-Apostol: fim de semana de festa em Moscou para celebrar os 25 anos de casamento || Créditos: André Ligeiro

Christopher Mouravieff-Apostol, irmão caçula de Roger Wright – empresário vítima de acidente aéreo em 2009 na região de Trancoso, na Bahia -, vai celebrar os 25 anos de união com sua mulher, Coraline, em um fim de semana de festas em Moscou. O casal, que vive na Suíça, esteve recentemente em Trancoso com amigos e foi lá que alguns deles receberam a notícia de que os dois renovariam os votos entre os dias 12 e 14 de maio em uma casa da família do pai dele, muito tradicional na Rússia como mecenas das artes – ele e Roger eram irmãos por parte de mãe -, que havia sido tomada pela Revolução Bolchevique em 1917 e foi recuperada, passando por uma reforma em 2001, e transformada hoje em instituto cultural.

Os agitos começam já na sexta-feira dia 12, com jantar em restaurante orgânico secreto com vista de tirar o fôlego e DJ para animar os mais de 200 convidados. No sábado, dia 13, a manhã é reservada para quatro tipos de passeios pela cidade, que devem ir do “clássico ao mais obscuro”, como está no convite. A tarde é livre para compras e detalhes finais e à noite está marcado o jantar e baile de gala. No domingo, a parte da manhã é reservada para uma cerimônia oficial na igreja, seguida de passeio de barco pelo rio Moscou, que cruza o coração da cidade, parando para almoço especial em endereço escolhido pelo casal. Quem vai? Sabine e Carlo Lovatelli e Georgina Brandolini, entre outros.

Em tempo: Christopher, Coraline e a mãe dele e Roger, Ellen Mouravieff-Apostol, decidiram manter as obras de arte da megacoleção de Roger em solo brasileiro e os 178 itens que ganharam exposição em 2016 na Pinacoteca de São Paulo devem permanecer no acervo da instituição definitivamente sob os cuidados da Secretaria de Cultura paulista.