07.02.2018  /  13:41

Tribunal europeu decide que solas vermelhas de Christian Louboutin não são marca registrada

Christian Louboutin || Créditos: Getty Images

Mais um capítulo da novela sem fim que se tornou a briga judicial de Christian Louboutin pelo direito exclusivo às solas vermelhas: um procurador do Tribunal Europeu de Justiça (TEJ), com sede na Holanda, decidiu nesta semana que o sapateiro francês não pode chamar de exclusivamente seus os saltos altos com solado vermelho, uma vez que isso não caracteriza marca registrada.

Apesar de não ser uma decisão final trata-se de um revés e tanto para Louboutin, que briga em tribunais da Europa e dos Estados Unidos há anos para proteger o que considera ser o grande diferencial de suas criações, que podem custar até € 3 mil (R$ 12 mil) e são vistas com frequência nos pés de famosas como Kate Winslet, Sarah Jessica Parker e Victoria Beckham.

O caso teve origem em 2012 quando Louboutin apelou a um tribunal de primeira instância da Holanda para impedir a VanHaren, uma famosa marca de sapatos de lá, de produzir seus próprios saltos com solas vermelhas. Na época ele venceu o primeiro round da disputa judicial, mas a VanHaren recorreu da decisão, que por fim chegou ao TEJ em 2014. O veredicto final sobre o tema deverá sair ainda neste ano. (Por Anderson Antunes)