08.06.2020  /  16:55

Tommy Dorfman, ator de “13 Reasons Why”, acusa maison italiana de ‘racismo’ e ‘comportamento transfóbico’. Aos fatos!

Tommy Dorfman || Créditos: Reprodução

Tem uma nova polêmica no mundo da moda, e dessa vez os envolvidos são a Salvatore Ferragamo e Tommy Dorfman, que está acusando a maison italiana de racismo e comportamento transfóbico. Tudo começou no ano passado, quando a Ferragamo contratou o integrante do elenco de “13 Reasons Why” para ser fotógrafo e curador de sua campanha inclusiva “Viva Viva”. A parceria chegou ao fim há três meses, conforme anunciado pela própria marca no Instagram, e Dorfman também usou a mesma rede social para dar sua versão dos fatos recentemente.

“Essa empresa [a Ferragamo] é gerida por pessoas racistas”, o ator de 28 anos que se identifica como não-binário escreveu em um post do Story na semana passada. “Eles são transfóbicos. Não são adeptos de uma visão positiva do corpo humano. Eles vão dizer que ‘contratam negros e pessoas trans’, o que é verdade, mas só fazem isso por pressão dos outros”, continuou Dorfman.

Fashionista dos mais influentes nas redes, com mais de 1,4 milhão de seguidores só no Insta, Dorfman revelou ter recebido instruções durante o trabalho para dar um “look mais branco” às modelos negras usando o Photoshop e “menos afeminado” para modelos masculinos que posaram para a mesma campanha. (Por Anderson Antunes)