07.01.2020  /  9:03

Tina Fey e Amy Poehler, que já apresentaram o Globo de Ouro 3 vezes, poderão voltar em 2021

Tina Fey e Amy Poehler || Créditos: Reprodução

A Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood, responsável pela organização do Globo de Ouro, já está pensado nos detalhes para a próxima edição da premiação, que deverá acontecer no começo de 2021. E uma das possibilidades é o retorno da dupla Tina Fey e Amy Poehler como mestres de cerimônia, já que Ricky Gervais – que apresentou o Globo de Ouro do último domingo e em outras quatro ocasiões – jurou que jamais aceitaria o trabalho novamente mesmo apesar de considerá-lo irresistível (“Existe chance melhor pra falar mal de astros e estrelas olhando eles no olho”, o comediante britânico brincou em algumas entrevistas que deu nos últimos dias).

Fey e Poehler, que são amigas desde os tempos em que integravam o elenco principal do “Saturday Night Live” e já trabalharam juntas em vários outros projetos, apresentaram o Globo de Ouro em 2013 e também nos dois anos seguintes, em todos os casos fazendo sucesso tanto com o público quanto com a crítica. Vale lembrar que o cachê pago aos apresentadores do evento midiático é praticamente simbólico – apenas US$ 15 mil (R$ 61 mil) – mas o que conta mesmo nesse caso é a chance de falar para uma audiência de pelo menos 250 milhões de telespectadores em todo o mundo.

Em tempo: números preliminares apontam que o Globo de Ouro desse ano foi assistido por cerca de 18,3 milhões de telespectadores, um pouco menos do que os 18,6 milhões que assistiram a edição de 2019 da premiação, que foi apresentada por Andy Samberg e Sandra Oh. (Por Anderson Antunes)