24.08.2018  /  9:45

Tim Cook termina a semana quase R$ 500 mi mais rico e pode se tornar bilionário em 2019

Tim Cook || Créditos: Getty Images

CEO da Apple, Tim Cook começa a sexta-feira com US$ 120 milhões (R$ 494,8 milhões) a mais na conta. Esse é o montante em ações da fabricante do iPhone que ele está recebendo, totalizando 280 mil papéis, graças à sua boa performance na bolsa de valores desde agosto de 2015. De lá pra cá, o salto da ação da Apple foi de impressionantes 119%, e há apenas algumas semanas a empresa se tornou a primeira em toda a história a superar a marca de US$ 1 trilhão (R$ 4,12 trilhões) em valor de mercado.

Cook assumiu o comando da Apple em 2011, apenas alguns meses antes da morte do cofundador Steve Jobs. De tempos em tempos, o executivo recebe bônus multimilionários, sempre em razão das metas ambiciosas que ele mesmo costuma traçar e que alcança sem maiores problemas. A última bolada data de agosto de 2017, e chegou a US$ 89,2 milhões (R$ 367,8 milhões), não contabilizados aí o salário base dele, que é de US$ 3 milhões ($ 12,4 milhões) fixos anuais.

Em tempo: dono de um patrimônio pessoal atualmente estimado na casa dos US$ 700 milhões (R$ 2,89 bilhões), Cook poderá receber o maior bônus de sua carreira em 2019, por conta dos ótimos resultados atingidos pela Apple neste ano. Há chances, inclusive, de que ele entre para o clube dos bilionários em dólares com o novo pagamento. (Por Anderson Antunes)