11.08.2020  /  13:56

Tim Cook, CEO da Apple, é o mais novo bilionário do pedaço graças à disparada da ação da gigante americana

Tim Cook || Créditos: Reprodução

Tim Cook acaba de conquistar um feito e tanto: conforme já era esperado há tempos, o CEO da Apple é o mais novo bilionário do pedaço graças à forte alta do valor da ação da gigante americana negociada na bolsa de valores eletrônica NASDAQ desde o começo da pandemia. O período foi marcado por mais gente saindo do que entrando no clube dos dez dígitos, e Cook foi um dos poucos sortudos entre os que se tornaram bilionários de março pra cá – sendo que desses a maioria fez fortuna em indústrias como as de tecnologia e de e-commerce, que por enquanto estão sofrendo menos as consequências da crise causada pelo novo coronavírus e, no caso da última, estão até crescendo mais do que o esperado (Jeff Bezos que o diga…).

No caso do executivo de 59 anos, que tem atualmente 847.969 ações da Apple – cada ação, nesse momento, vale US$ 445,89 (R$ 2.415,83), ou o total de US$ 378,1 milhões (R$ 2,05 bilhão) – o que o tornou bilionário foi a soma desse valor mais os mais de US$ 650 milhões (R$ 3,52 bilhões) que ele embolsou no ano passado quando vendeu um pacote de ações da fabricante do iPhone, além dos dividendos e das bonificações que também recebeu nos últimos 12 meses. Somando tudo, dá mais de US$ 1 bilhão (R$ 5,42 bilhões), e olha que no fim desse mês Cook vai receber mais 560 mil papéis da companhia que está sob seu comando desde 2011, resultando em mais ou menos uns US$ 250 milhões (R$ 1,35 bilhão) extras a serem adicionados à fortuna dele levando em conta a cotação atual de cada papel. (Por Anderson Antunes)