16.12.2015  /  13:15

Theatro Municipal de SP terá assinatura também para os balés em 2016

tamanho teatro
O diretor executivo do Instituto Brasileiro de Gestão Cultural, William Nacked, o secretário Municipal de Cultura, Nabil Bonduki, o diretor artístico, maestro John Neschling e o diretor geral da Fundação Theatro Municipal, Paulo Dallari || Créditos: Glamurama

O maestro John Neschling e o novo diretor-geral do Theatro Municipal de São Paulo, Paulo Dallari, anunciaram oficialmente nesta quarta-feira, em coletiva, a nova temporada de óperas, balés e concertos para 2016. Em meio à crise que atingiu o Theatro, e que culminou com a saída de José Luiz Herencia da diretoria em novembro, uma boa notícia: a venda de assinaturas também para balés e concertos.“Apesar das dificuldades de um período de crise, conseguimos fazer uma temporada muito interessante para o ano que vem. Nunca abriremos mão da excelência do Theatro Municipal”, diz John Neshling. “Com limão, vamos fazer limonada”, completa. Com um orçamento conservador, foram feitas apenas algumas modificações como estreias aos fins de semana e ingressos a preços um pouco mais baixo.

Já na programação de óperas, apenas quatro títulos serão exibidos: “La Bohème”, de Puccini, encenada por aqui em 2013; “Lady Macbeth de Mtsensk”, de Shostakovitch, em produção da Opera Helikon de Moscou; “Fosca”, de Carlos Gomes, com direção do italiano Stefano Poda, que apresentou neste ano sua premiada “Thaïs”, de Massenet; e “Elektra”, de Richard Strauss, com direção de Livia Sabag, que assinou a elogiadíssima “Salomé”, de Strauss, na temporada 2014.

Duas das óperas divulgadas anteriormente tiveram que ser cortadas: “Don Carlo”, de Verdi, que havia sido cotada para abrir a temporada, e “Il Trittico”, de Puccini.

Também foi anunciada uma parceria com o Theatro Municipal do Rio de Janeiro, para co-produção de balés clássicos, com coreografias de sucesso do repertório da companhia e ainda três estreias mundiais: “Corpus”, de André Mesquita, “Titã”, de Stefano Poda, e “Suíte Quebra-Nozes”, de Alex Soares. Além disso, serão realizadas quatro temporadas do Balé da Cidade e 21 diferentes concertos com a Orquestra Sinfônica Municipal, incluindo o “Festival de Beethoven”.

Ainda no próximo ano será colocado em prática o ambicioso projeto Municipal Digital, que engloba a transmissão dos concertos ao vivo por meio de uma parceria estreitada com o Google via a plataforma de artes cênicas Performing Arts.

Para mais informações, acesse o site do Theatro Municipal de São Paulo.