12.02.2019  /  9:00

Terça-feira de Carnaval e Léo Santana entrega: “Não ia em Carnaval de rua. Tinha medo da multidão”

Léo Santana || Créditos: EDER MOTA

Léo Santana deu start no Carnaval antes mesmo do feriado mais famoso do Brasil começar. Durante as sextas-feiras de janeiro e na primeira de fevereiro o cantor realizou o Baile da Santinha em Salvador. A festa temática que reuniu mais de 40 mil pessoas é um ensaio para o Carnaval 2019 e contou com convidados, como Xandy Avião, Henrique e Juliano, Maiara e Maraisa, entre outros. Glamurama conferiu de perto o agito e aproveitou para saber um pouco mais sobre a preparação de Léo para a folia. (por Paula Barros)

Glamurama: Qual a sua principal memória do Carnaval?
Léo:
 “Tenho algumas, mas a que me marcou mesmo foi o sucesso do ‘Rebolation’ com o Parangolé, em 2010. Estava em cima do trio e paramos em frente à câmera da Band. Eles fizeram uma homenagem surpresa com um depoimento de todos os meus amigos, família, produção e colocaram no telão no meio do circuito da Barra. Foi um ‘chororô’ absurdo. A música de fato foi um sucesso e até hoje é. Quando a gente toca a galera se amarra. Antes de ser cantor nunca participei de Carnaval, entrei apenas como profissional. Eu tinha medo de multidão. Minhas irmãs saíam e eu ficava em casa cuidando da minha mãe. E hoje eu arrasto multidões. Bem louco isso. Fui uma vez com meu cunhado e fiquei com medo pedindo pra ele me tirar dali, um empurra-empurra, gente demais. Hoje lá de cima é outra vibe.”

Glamurama: Como é a ansiedade antes de subir no palco ou no trio?
Léo: No pré-show fico assistindo todo ansioso pela televisão e vendo o que está acontecendo. Fico pelo celular cutucando a produção quando a transmissão está falhando. Pedindo pra adiantar o show de alguém quando está atrasado, mas é uma tradição amanhecer no palco… se não amanhecer o público reclama. Horas antes de subir no palco meu preparo é bem vocal e no Carnaval o fonoaudiólogo me acompanha o tempo todo, faz o aquecimento, desaquece também. Tem toda uma atenção especial. É igual jogar futebol. Tem que aquecer e entrar em campo, não pode esperar muito. Já a preparação física eu faço o ano inteiro, com treino de musculação, já que o aeróbico é em cima do palco. São mais de três horas de show pulando, cantando e dançando.”

Glamurama: O que podemos esperar de novidade?
Léo: “Estou com o hit ‘Crush Blogueirinha’ concorrendo à música do Carnaval. Tem o Bloco do Nana (sexta e sábado de Carnaval), que é super tradicional, liderado pelo Chiclete com Banana e é o segundo ano que vou puxar criando uma nova história e uma nova cara. Fico feliz por isso. Faço parte também de um dos maiores blocos do Carnaval do Brasil que é o “A Muquiranas”, em que só participam homens vestidos de mulher e sai no Barra-Ondina. É incrível. A gente vai intercalando dois shows durante sete dias.”

Glamurama: O que não dá para deixar de fazer no Carnaval?
Léo:
 “Vou falar pela galera, tá? (risos) Não pode ficar sem beijar na boca.”

Confira a programação completa de shows abaixo:

27/02 – Bloquinho |Salvador
28/02 – Arrastão Governo |Salvador
28/02 – Camarote do Nana |Salvador
01/03 – Bloco do Nana |Salvador
01/03 – Camarote Skol |Salvador
02/03 – Bloco do Nana |Salvador
02/03 – Camarote Salvador |Salvador
03/03 – Arrastão Prefeitura |Salvador
03/03 – Votuporanga/SP
04/03 – Recife/PE
04/03 – Brasília/DF
05/03 – Muquiranas |Salvador
05/03 – Camarote Club |Salvador
06/03 – Porto Seguro/Ba
06/03 – Arrastão |Salvador