18.03.2019  /  7:53

Tentativa de Meghan e Harry para ter mais independência desagradou a rainha. Entenda!

Elizabeth II com Meghan e Harry || Créditos: Getty Images

A rainha Elizabeth II não gostou nem um pouco de saber que Meghan Markle e o príncipe Harry planejavam lançar uma “marca” própria para cuidar de seus interesses filantrópicos, o que pretendiam fazer sem a tutela dela. Mas antes de puxar a orelha dos dois por causa disso, a monarca optou por dar mais serviço a eles, criando uma nova “household” (uma espécie de assessoria em tempo integral) que os auxiliará em todos os compromissos públicos, conforme Glamurama contou na semana passada.

A nova equipe de assessores será comandada por Sara Latham, que cuidou da campanha de Hillary Clinton à presidência dos Estados Unidos há três anos e também tem no currículo uma passagem pela Casa Branca no governo de Bill Clinton e, mais importante, será subordinada ao Palácio de Buckingham, a residência oficial da chefe da Casa Real de Windsor.

Segundo a bem informada Rebecca English, correspondente real do “Daily Mail”, Elizabeth II já deu sinais de que o comportamento “prafrentex” da duquesa de Sussex não lhe agrada muito, mas até agora tem preferido tratar desse lado mais independente da neta postiça com cuidado e fazendo uso de certas formalidades que estão ao seu alcance, como o gabinete especial recém-criado, e que por si só “mandam o recado” sobre quem é está no comando de tudo. (Por Anderson Antunes)