12.05.2018  /  9:00

Tarantino leva calote de US$ 4,6 mi de Harvey Weinstein e já sabe que não terá a grana de volta…

Weinstein e Tarantino: tempos bicudos || Créditos:: Getty Images

Quentin Tarantino fez as contas e descobriu que tem mais de US$ 4,6 milhões (R$ 16,5 milhões) para receber de Harvey Weinstein. A soma é relativa aos montantes em royalties que a falida The Weinstein Company lhe deve por quatro produções: “Grindhouse”, de 2007, “Bastardos Inglórios”, de 2009, “Django Livre”, de 2012, e “Os Oito Odiados”, de 2015, pelas quais Tarantino afirma que tem estar no vermelho por US$ 300 mil (R$ 1,08 milhão), US$ 575 mil (R$ 2,06 milhões), US$ 1,25 milhão (R$ 4,5 milhões) e US$ 2,5 milhões (R$ 9 milhões), respectivamente.

Amigo de Weinstein e praticamente parceiro comercial dele durante toda a vida, o diretor acredita ter poucas chances de reaver a grana. Se servir de consolo, ele não está sozinho nessa, já que Brad Pitt, Meryl Streep, Jennifer Lawrence, George Clooney, Leonardo DiCaprio, Jake Gyllenhaal, Bill Murray, Julia Roberts, Rachel McAdams e até o escritor Stephen King estão na lista de credores do ex-todo poderoso de Hollywood.

A The Weinstein Company, da qual Harvey e seu irmão Bob Weinstein eram os acionistas controladores, decretou falência no mês passado nos Estados Unidos, depois de várias tentativas de venda fracassadas, inclusive uma orquestrada pela banqueira Maria Contreras-Sweet. A dívida total da produtora que já foi a mais prestigiada da indústria cinematográfica é estimada entre US$ 300 milhões (R$ 1,08 bilhão) e US$ 500 milhões (R$ 1,8 bilhão). (Por Anderson Antunes)