13.04.2019  /  9:00

Tabloide que publicou fotos de Whitney Houston e Elvis no caixão está perto de ser vendido

O “Enquirer” causa desde a fundação, há quase 100 anos || Créditos: Reprodução

Extra! O tabloide mais famoso e causador de bafões dos Estados Unidos está perto de trocar de mãos. Fundado em 1926 e campeão de vendas desde sempre, o “National Enquirer” foi colocado à venda recentemente e há no momento pelo menos um grande interessado em comprá-lo. Segundo o “The New York Times”, o negócio tem tudo para ser fechado nos próximos dias e deverá movimentar algumas centenas de milhões de dólares. Atualmente o “Enquirer” faz parte do portfólio da American Media, Inc., que também inclui as revistas de fofoca “In Touch” e “Life & Style Weekly” e cujo publisher David J. Pecker é bff de Donald Trump.

Foi por causa da ligação próxima com o presidente dos Estados Unidos que a publicação rendeu notícias nos últimos tempos: primeiro por causa da polêmica envolvendo a atriz pornô Stormy Daniels, que teria tido um affair com Trump e teve seu silêncio comprado pelo pessoal do “Enquirer”; e, mais recentemente, em razão dos nudes e mensagens de texto picantes trocadas entre a ex-repórter Lauren Sanchez e Jeff Bezos, tudo publicado em uma edição recente do tabloide feita sob medida para deixar o homem mais rico do mundo (e crítico ferrenho do republicano) em maus lençóis.

Fabricar escândalos sempre foi uma especialidade do “Enquirer”, que já deu o que falar por ter divulgado um foto de Whitney Houston no caixão, assim como já tinha feito com Elvis Presley, sem falar nas matérias dando conta de que celebridades como Oprah Winfrey e John Travolta seriam gays ou de que poderosos como Hillary Clinton teriam apenas alguns meses de vida. Ainda assim, o jornal sensacionalista recebeu em 2010 uma indicação a um prêmio Pulitzer – o Oscar do jornalismo – por uma reportagem sobre as puladas de cerca do então senador americano e quase candidato à Casa Branca John Edwards. (Por Anderson Antunes)