17.08.2019  /  9:00

Stefano Tonchi está em pé de guerra com editora dos EUA para a qual trabalhou durante anos. Aos fatos!

Stefano Tonchi || Créditos: Reprodução

Stefano Tonchi, que já foi o queridinho da Condé Nast, agora está em pé de guerra com a editora americana para a qual prestou serviços por quase uma década. Editor-chefe da “W” entre meados de 2009 até recentemente, ele foi dispensado do comando da revista abruptamente logo após a venda para o grupo Surface Media, em junho, e por isso decidiu processar os antigos empregadores em US$ 1 milhão (R$ 4 milhões) por considerar uma rescisão injusta.

Nos autos da ação trabalhista que corre em Manhattan, no entanto, os advogados da gigante de mídia americana acusam Tonchi de estar agindo de má fé com a empresa e chegam a chamá-lo de “extorsionista”, razão pela qual pedem a anulação do processo e o devido reembolso por suas custas legais. O comentário é que o fashionista teria “se atravessado” durante as negociações entre os representantes da Condé Nast e os da Surface Media, a fim de garantir o próprio emprego, o que acabou não acontecendo e deixou os ex-patrões muito irritados. (Por Anderson Antunes)