22.11.2017  /  11:34

Sony Pictures está gastando uma fortuna para “deletar” Kevin Spacey de filme…

Kevin Spacey em cena de “Todo o Dinheiro do Mundo” || Créditos: Divulgação

A tarefa de refilmar a toque de caixa as cenas de Kevin Spacey no longa “Todo o Dinheiro do Mundo”, com previsão de estreia para 22 de dezembro, já custou mais de US$ 10 milhões (R$ 32,6 milhões) à Sony Pictures, responsável pelo longa sobre o sequestro de John Paul Getty III, neto do lendário magnata do petróleo John Paul Getty, no início dos anos 1970.

Spacey, que caiu em desgraça depois de ser acusado de assédio, foi escolhido no início do ano pelo diretor Ridley Scott para interpretar o bilionário, e já tinha inclusive finalizado suas cenas. Mas por causa do escândalo sexual, Scott achou melhor retirar qualquer vestígio dele da produção e substituí-lo pelo veterano Christopher Plummer.

A decisão, classificada como bastante acertada por vários experts da indústria cinematográfica, inclui também as refilmagens das participações dos outros atores que estrelam a fita – entre eles Mark Wahlberg e Michelle Williams – que nesse caso são pagos pelas horas extras de trabalho.

Considerado um dos filmes mais aguardados do ano, “Todo o Dinheiro do Mundo” é baseado no livro “Painfully Rich: The Outrageous Fortunes and Misfortunes of the  Heirs of J. Paul Getty”, de John Pearson, e é tido desde já como um dos favoritos ao Oscar de 2018. (Por Anderson Antunes)