20.06.2018  /  17:23

Solteira, Giovanna Lancellotti, a Rochelle de “Segundo Sol”, garante: “Gosto muito da minha companhia”

Giovanna Lancellotti || Créditos: André Nicolau

Giovanna Lancellotti, 25 anos, faz parte de uma geração de atrizes com uma vida agitada e paralela à TV, que atende pelo nome de digital influencer (no Instagram ela tem mais de 6 milhões de seguidores). No ar em “Segundo Sol”, novela das nove da Globo, como a vilã Rochelle, ela experimenta pela primeira vez as dores e delícias da personagem má. Também conta para o Glamurama que está solteira e feliz com a própria companhia, além de entregar os cuidados com a beleza e um talento que pouca gente conhece, por enquanto…

Glamurama: Rochelle é a típica personagem que as pessoas amam odiar. Você se vê nela de alguma forma? Em quem se inspirou para compor o papel?
Giovanna Lancellotti: “Não, não me vejo nela. Ainda bem, né? (risos) Posso dizer que temos algumas coisas em comum como a franja, claro. E se fosse apontar outra situação seria a determinação. Nós duas corremos atrás do que queremos, sem medo dos obstáculos… a diferença é para onde canalizamos isso. Enquanto uso essa determinação e força para alcançar meus sonhos, Rochelle geralmente usa para armar contra as pessoas e tirar algum proveito das situações.”

Glamurama: Está curtindo fazer uma vilã? O que podemos esperar do futuro da personagem?
Giovanna Lancellotti: “Muito. É uma delícia. A recepção positiva do público está me surpreendendo. Sempre achei que a personagem fosse dar certo, mas não da maneira como tem sido. Já na primeira cena, Rochelle causou e recebei muitas mensagens elogiando. Não imaginei que fosse ser tão rápido e o futuro dela a João Emanuel Carneiro pertence (risos). O que posso dizer é que o público deve se preparar para odiar ainda mais a Rochelle.”

Glamurama: A reação do público com a personagem te preocupa?
Giovanna Lancellotti: “Nem um pouco. Acho que já me preparei psicologicamente até para apanhar na rua porque sabia que seria uma personagem que despertaria ‘paixões’. E que bom que eu interpretei algumas mocinhas antes, assim, o ranço do público fica só com Rochelle mesmo (risos). Sei que o público entende que a malvada é ela, não eu.”

Giovanna Lancellotti como Rochelle em “Segundo Sol” || Créditos: Divulgação/Rede Globo

Glamurama: Existe um movimento muito forte de combate ao assédio sexual. Você já sofreu algo do tipo? 
Giovanna Lancellotti: “Nunca passei por isso, mas apoio o movimento. Ninguém deve se sentir ameaçada ou acuada em lugar nenhum, e isso inclui o ambiente de trabalho. Não acho que assédio tenha a ver com beleza. Na verdade, está relacionado a poder, a uma pessoa achar que tem direitos sobre outra. Essa realidade tem que mudar. Mulheres têm que se sentir seguras também para falarem sobre assédio e combatê-lo. É preciso lembrar, afinal, que a culpa nunca é da vítima e quem passa por essa situação tem que se sentir acolhida para enfrentá-la.”

Glamurama: Conte-nos algum talento que você tem e que as pessoas não conhecem.
Giovanna Lancellotti: “Adoro cantar. Nunca fiz aula, mas gravei uma versão de ‘La belle de jour’, do Alceu Valença, com a Marina Kalil, uma das minhas melhores amigas. Foi muito legal entrar num estúdio, ainda mais com ela, que amo e admiro tanto. O clipe foi gravado em São João da Boa Vista (interior de São Paulo) e também no meu sítio, que é meu lugar favorito no mundo. Foi muito especial mostrar esse outro lado e deixar de cantar só no chuveiro (risos). Adorei o resultado.” [Assista o clipe aqui.]

Giovanna Lancellotti || Créditos: Reprodução Instagram

Glamurama: Quais são seus cuidados com beleza, saúde, boa forma e alimentação?
Giovanna Lancellotti: “Gosto de me cuidar. É bom a gente aprender a se fazer um carinho: um banho demorado, uma rotina de cuidados de beleza em casa. Além desses mimos, sigo firme e forte na malhação, mesmo com o horário mais apertado por conta das gravações, e procuro me alimentar bem e tomar bastante água. Outra truque de beleza é não dormir de maquiagem e deixar a pele respirar sempre que posso.”

Glamurama: Continua solteira? O que tem feito de bom em seus momentos de lazer?
Giovanna Lancellotti: “Sim. Gosto muito da minha companhia (risos). Gosto de ir ao cinema, praia, sair com amigos e viajar. Ficar em casa também é bom, dá para aproveitar bem a Filó [uma cadelinha da raça shi-tzu], colocar as séries em dia.”

Glamurama: Para você, qual é o perfil ideal de namorado?
Giovanna Lancellotti: “O ‘ideal’ varia de cada pessoa. Curto estar com alguém com quem possa compartilhar a vida e que tenha uma energia parecida com a minha.” (Por Julia Moura)