25.06.2018  /  7:38

Seth Rogen recusou tirar foto com fã, que por acaso era um poderoso aliado de Trump

Seth Rogen e Paul Ryan || Créditos: Getty Images

O clima de polaridade na política nos Estados Unidos é tão grande que forçou Seth Rogen a se recusar a tirar uma foto com um fã. Até porque o admirador em questão atende por Paul Ryan, o polêmico presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos e um dos principais aliados do presidente do país, Donald Trump.

O astro de “Superbad” encontrou Ryan em um evento recente sobre saúde mental organizado por Mitt Romney, que concorreu à presidência dos EUA em 2012 pelo Partido Republicano. Em entrevista ao programa “Late Show”, de Stephen Colbert, ele contou como tudo aconteceu.

“Fui abordado por uma jovem que chegou dizendo que seu pai queria me conhecer para tirar uma foto comigo. Daí me viro e vejo o Paul Ryan caminhando em minha direção”, relembrou o ator, que é simpatizante dos democratas. “Meu corpo gelou, fiquei nervoso e sem saber o que fazer”.

Preocupado em não ser indelicado com o político na frente da herdeira, Rogen disse a ele que se sentiu “em conflito” com a situação e recusou o clique, mas aproveitou para lhe mandar um recado. “Odeio o que vocês estão fazendo com o país e não vejo a hora de vê-los longe do poder”, disse. (Por Anderson Antunes)