07.05.2020  /  11:21

Semana de Moda de Milão não terá público e será 100% digital pela primeira vez na história

O evento ganhou até um novo nome: Milano Digital Fashion Week || Créditos: Reprodução

Foi batido o martelo e algo que já era esperado de Nova York até Paris acaba de ser confirmado na Itália: pela primeira vez na história do calendário oficial, a Semana de Moda de Milão será 100% digital. Marcada para acontecer entre 14 e 17 de julho, a próxima edição da fashion week italiana não terá suas primeiras fileiras sendo disputadas por fashionistas e muito menos vai encher os hotéis da cidade, uma vez que nem plateia vai ter, mas manterá sua programação de desfiles e os transmitirá em tempo real pela internet.

Por causa da pandemia de Covid-19, que resultou em lockdown sendo decretado em várias regiões da Itália e na proibição de aglomerações, a Camera Nazionale della Moda Italiana, responsável pela organização do evento, decidiu transformá-lo em uma grande live com duração de dias e até o rebatizou como Milano Digital Fashion Week. A princípio, a Semana de Moda de Milão deveria rolar em meados de junho, mas foi adiada para o mês seguinte por causa da crise do novo coronavírus.

Era esperado que em julho as coisas voltariam ao normal, mas como já está claro que esse não será o caso a solução foi apelar à passarela virtual. E a parte legal da mudança é que as marcas convidadas a apresentarem seus novos looks de primavera daqui dois meses terão a chance de criar filminhos elaborados para o antes e o depois de cada desfile, seja com cenas de bastidores ou até algo mais conceitual, conforme Carlo Capasa, presidente da Camera, contou ao Women’s Wear Daily.

Há tempos que as grandes semanas de moda de todo o mundo transmitem seus principais acontecimento online, mas nunca se imaginou que isso acabaria se tornando a regra. E é quase certo que outras semanas de moda seguirão o mesmo caminho a partir de agora, o que inclusive pode ser comprovado com o aumento da procura de diretores de vídeo e outras profissões afins por praticamente todas as maisons. “É algo que pode ser considerado como um resultado positivo trazido pelo vírus”, Capasa disse ao WWD. (Por Anderson Antunes)