24.01.2018  /  13:03

Semana de alta costura de Paris começa com discussão racial entre Naomi Campbell e certa estilista…

Ulyana Sergeenko || Créditos: Divulgação

Por essa os fashionistas não esperavam… A semana de alta costura de Paris começou nessa semana e logo no primeiro dia um drama pegou todos de surpresa. O motivo? A estilista Ulyana Sergeenko, nascida no Cazaquistão, foi criticada nas redes sociais após usar um termo racista para se referir aos seus amigos nas redes. O caso veio à tona quando a influencer Miroslava Duma postou um Stories em seu Instagram com uma foto de um bilhete enviado por Sergeenko em que ela usava a palavra “nigga” de forma casual, dando boas vindas a amiga que havia acabado de chegar na capital francesa para mais uma maratona de desfiles.

A expressão é pejorativa e racista, historicamente usada para agredir negros. Nas redes, usuários consideraram ofensiva a forma como Sergeenko empregou a palavra. Entre as que se indignaram e tomaram partido está a modelo Naomi Campbell, que fez questão de repostar a imagem em seu Storie e escreveu: “É melhor que isso não seja real”, se referindo ao cartão enviado por Ulyana, que desfilou sua coleção Verão 2018 nessa terça-feira.

O bilhete enviado por Ulyana Sergeenko a Miroslava Duma foi parar nos Stories de Naomi Campbell. Logo em seguida a estilista pediu desculpas via Instagram… || Créditos: Reprodução

O pedido de desculpa e justificativa veio em uma nota publicada em no Instagram pessoal da estilista: “Nasci em uma cidade pequena no leste do Cazaquistão, minha filha é metade armenia, nunca dividi pessoas entre brancas e negras”, escreveu ela, que ainda mencionou Kanye West, autor da música ‘Niggas in Paris’. “Ele é um dos meus músicos favoritos e essa música também. E sim, nós chamamos uns aos outros com essa palavra às vezes”, finalizou. E a resposta pegou tão mal quanto o recado em si, já que sobrou até para Kim Kardashian, casada com o rapper e cliente de Sergeenko, que passou também a ser criticada por diversos editores de moda, jornais europeus e outros formadores de opinião. Que situação…