17.04.2021  /  9:00

Sem ter para onde ir durante a pandemia, donos de mega-iates causam aglomeração ‘al mare’ nas Bahamas

O destino do momento para os donos de mega-iates: as Bahamas
O destino do momento para os donos de mega-iates: as Bahamas || Créditos: Reprodução

Acredite se quiser, mas está rolando uma “aglomeração” de mega-iates nas Bahamas, cuja ilha de Great Exuma ainda não teve nenhum caso de Covid-19 registrado oficialmente, sem falar que resorts locais tem até pacotes especiais para turistas que precisarem cumprir quarentena. No momento, pelo menos 50 dessas embarcações de luxo estão ancoradas no arquipélago localizado no Oceano Atlântico e não muito distante da costa da Flórida, nos Estados Unidos. Para se ter uma ideia, nessa mesma época de 2020 haviam apenas 29 por lá.

O motivo que tem levado tantos ricos e seus brinquedinhos marítimos ao famoso destino de férias provavelmente tem a ver com dois fatos. Primeiro, sua proximidade com Fort Lauderdale, que fica no ensolarado estado americano que está entre os favoritos dos aposentados de alto renda e também serve de residência para muitos bilionários que não cumprem rotinas de trabalho há tempos. Zarpar de iate da cidade americana rumo às Bahamas é mais do que conveniente.

E o segundo está ligado ao pequeno número de paparazzi que viajam para o território insular britânico nesses tempos de pandemia, já que por enquanto não se acham muitos famosos passeando por seus limites, o que garante certa privacidade aos que odeiam ser clicados em público. Mas de vez em quando um ou outro até pode ser visto dando pinta nas Bahamas, como recentemente foi o caso de Tom Brady e David Beckham, flagrados pegando sol no deck do “Bravo”, o mega-iate de 109 metros de comprimento do bilionário Jerry Jones, dono do time de futebol americano Dallas Cowboys. (Por Anderson Antunes)