04.09.2020  /  11:46

Segunda temporada de ‘The Boys’ chega hoje à Amazon e Glamurama entrega os motivos para maratonar a série nesse feriado

The Boys / Créditos: Reprodução Amazon

Quando se trata de super-heróis, nós sempre pensamos em grandes filmes da Marvel ou DC Comics, que retratam esses personagens como gloriosos, cheios de ética e boa vontade. Mas o que aconteceria se os heróis fossem mais humanos? Baseada nos quadrinhos de mesmo nome publicados pela Dynamite Entertainment, entre 2006 e 2008, “The Boys” se tornou uma das séries mais importantes do catálogo da Amazon, e não é à toa.

A produção conta com a adaptação de Seth Rogen e Evan Goldberg e acompanha a história de Hughie Campbell (Jack Quaid), um rapaz que perde sua namorada em um acidente envolvendo um herói velocista. Após perceber que existe um complexo sistema pensado para inocentar os poderosos, Hughie entende que sua única esperança de encontrar justiça é com a ajuda de um misterioso estranho chamado de Billy Butcher (Karl Urban).

Chamados de “The Boys”, esses heróis e vigilantes geram controversas por serem retratados de maneira distinta do que estamos acostumados. Ao invés de salvadores, eles são vistos como desprezíveis, além de manipulados por grandes corporações que só pretendem conquistar poder, dinheiro e influência.

O escritor da HQ original, Garth Ennis, revelou que se inspirou no mundo das celebridades para criar seu comentário cético sobre a indústria de quadrinhos da época. E, ao assistir à série, é impossível não notar algumas pequenas ironias relacionadas ao universo da Marvel.

A primeira temporada tem oito episódios, e está disponível na Amazon desde 2019. Em sites especializados, “The Boys” conta com grandes notas, como nota 9.0 no IMDB e 93% de aceitação no Rotten Tomatoes. Hoje, o serviço de streaming lançou a segunda temporada. Por isso, vale a pena maratonar tudo nesse feriado.