Sarah Ferguson
Sarah Ferguson || Créditos: Reprodução

Sarah Fergunson, ex-royal, fala sobre a vida de ‘plebeia’: “Faço o que quero e voltei a ter uma identidade”

0 Compartilhamentos
0
0
0
Sarah Ferguson
Sarah Ferguson || Créditos: Reprodução

Ser membro da família real mais famosa do mundo pode não ser tudo aquilo, conforme contou Sarah Ferguson, ex-mulher do príncipe Andrew, em uma entrevista que ela deu para o “Sunday Times” de Londres nesse domingo. Ex-royal desde seu divórcio daquele que é tido como o filho favorito de Elizabeth II, apesar de ter mantido o título de duquesa de York que recebeu da monarca quando se casou com ele, em 1986, Ferguson revelou no bate papo que passa seus dias como uma simples plebeia.

“Meu maior prazer no momento é ir pra cama e ‘detonar’ um saquinho de Skittles [um doce famoso no Reino Unido] enquanto bebo umas doses de vinho e assisto o que estiver passando na televisão”, contou a mãe das princesas Eugenie e Beatrice, com as quais fala com frequência e sobre tudo.

Longe de querer parecer ingrata, Ferguson – que ficou casada com Andrew durante dez anos – disse que foi um privilégio ter sido uma Alteza Real por todo esse tempo, mas que também qualquer um que se torne um Windsor “perde” um pouco da identidade.

Hoje em dia levando a vida bem de boa, Fergunson também garantiu que jamais perde um bom café da manhã (composto por ovos mexidos, torradas e uma tangerina), que medita diariamente por uma hora antes de acordar e que cuida da própria saúde mental.

“Eu sou uma pessoa sensível, por isso me abalo com tudo aquilo que é publicado sobre mim. Mas faço terapia e conto com amigos e familiares que me ajudam também,” ela explicou. Sua relação com Andrew, aliás, é a melhor possível, e Ferguson inclusive se hospeda na casa dele na capital da Inglaterra quando viaja pra lá de sua residência particular mais no interior do país.

Pra terminar, Fergunson lamentou a morte, em abril, do príncipe Philip, pai de Andrew e marido de Elizabeth II, lembrando que o conheceu durante toda a vida (“nossos pais jogavampolo juntos”). Mas por uma questão de privacidade e boa vivência a ex-princesa jurou de pés juntos que jamais trata disso com a chefe da Casa Real de Windsor. “Tenho como regra jamais tratar de assuntos pessoais com Sua Majestade”, explicou a espevitada Fergie. (Por Anderson Antunes)

0 Compartilhamentos