São Paulo: 463 anos de modernidade

Helicóptero sobrevoa São Paulo || Créditos: Getty Images

São Paulo 463 anos: capital dos helicópteros e promessa para o futuro

25.01.2017  /  8:13

São Paulo: 463 anos de modernidade || Créditos: Getty Images
São Paulo: 463 anos de modernidade || Créditos: Getty Images

Embora não esteja imune à crise, fato evidenciado, entre outras coisas, pela alta taxa de vacância dos imóveis comerciais localizados na cidade – 23%, segundo a consultoria americana SiiLA, ou 73% no caso dos imóveis comerciais de alto padrão – São Paulo é, sem dúvida, um dos maiores centros mundiais de concentração de poder e riqueza.

Não é pouca coisa: se fosse um país, a capital paulista teria a 36ª maior economia do mundo, acima de Hong Kong, Cingapura e Chile. Em outra frente, e de acordo com um estudo feito pela PricewaterhouseCoopers, São Paulo deverá se tornar a sexta cidade mais rica do mundo em 2025, duas posições acima de Nova York.

Com base nisso e em celebração aos 463 anos de fundação da maior cidade do Brasil e da América do Sul, Glamurama selecionou alguns fatos e números que mostram sua grandiosidade e seu potencial para o futuro. Confira:

Uber: sucesso em São Paulo || Créditos: Getty Images
Uber: sucesso em São Paulo || Créditos: Getty Images

MAIOR MERCADO DO UBER NO MUNDO

Não é de hoje que o Uber é considerado uma das empresas do futuro, mas o que pouca gente sabe é que o aplicativo de transporte urbano faz mais sucesso em São Paulo do que em qualquer outra grande cidade do mundo. Não por acaso, a companhia cofundada por Travis Kalanick anunciou recentemente um investimento de R$ 200 milhões para a construção de um centro de suporte na cidade, onde conta com milhões de clientes.

Helicóptero sobrevoa São Paulo || Créditos: Getty Images
Helicóptero sobrevoa São Paulo || Créditos: Getty Images

MAIOR FROTA DE HELICÓPTEROS DO PLANETA

Com sete milhões de carros em sua ruas e um dos piores trânsitos do mundo, não chega a ser surpresa que São Paulo também possui a maior frota de helicópteros entre as grandes capitais do planeta: são mais 1,3 mil aeronaves e 210 heliportos e a cada cinco minutos pelo menos quatro helicópteros decolam ou pousam nos terraços da cidade. Até o prefeito João Doria Jr. tem um helicóptero, um Bell 429 com capacidade para sete passageiros.

Joseph Safra: o morador mais rico de São Paulo || Créditos: Glamurama/André Ligeiro
Joseph Safra: o morador mais rico de São Paulo || Créditos: Glamurama/André Ligeiro

MAIS BILIONÁRIOS DO QUE QUALQUER OUTRA CIDADE BRASILEIRA

Outro fato que evidencia o poderio econômico de São Paulo é a quantidade de bilionários que residem na cidade. Dos 68 brasileiros que hoje possuem patrimônio pessoal igual ou superior a US$ 1 bilhão (R$ 3,16 bilhões), pelo menos um terço reside na capital. O número aumenta consideravelmente quando os bilionários em reais também são considerados. Entre os membros do clube dos dez dígitos, o mais famoso – e rico – morador da cidade é o banqueiro Joseph Safra, dono de uma mansão de mais de 10 mil metros quadrados e 130 cômodos no Morumbi e de uma fortuna de US$ 19,3 bilhões (R$ 61,1 bilhões).

A Praça Pereira Coutinho, na Vila Nova Conceição || Créditos: Reprodução
A Praça Pereira Coutinho, na Vila Nova Conceição || Créditos: Reprodução

O ENDEREÇO QUE MAIS CONCENTRA BILIONÁRIOS NA AMÉRICA LATINA

O endereço que mais concentra bilionários por metro quadrado na América Latina também fica em São Paulo: é a Praça Pereira Coutinho, que fica na Vila Nova Conceição. Por lá, o metro quadrado dos imóveis não sai por menos de R$ 30 mil e os valores de condomínio cobrados em alguns edifícios não fica muito longe disso. Sobrenomes como Setúbal e Moreira Salles são comuns na vizinhança.

Pizza paulistana: um negócio de R$ 4 bi por ano || Créditos: Getty Images
Pizza paulistana: um negócio de R$ 4 bi por ano || Créditos: Getty Images

CAPITAL NACIONAL DA PIZZA

Até os números que envolvem um dos pratos favoritos dos paulistanos são de cair o queixo. Como sede da maior comunidade de imigrantes italianos em todo o Brasil, São Paulo é a capital nacional da pizza: existem nada menos que 6 mil pizzarias na cidade, onde são vendidas um milhão de pizzas por dia, o equivalente a 720 pizzas por minuto. Os valores movimentados nesses restaurantes superam a marca de R$ 4 bilhões por ano.

São Paulo é a sede da maioria das startups brasileiras || Créditos: Getty Images
São Paulo é a sede da maioria das startups brasileiras || Créditos: Getty Images

VALE DO SILÍCIO VERDE E AMARELO

Um dos motivos que certamente levaram a PwC a apontar São Paulo como uma das dez cidades mais ricas do mundo em 2025 foi o fato de que a capital sedia a grande maioria das startups brasileiras, além das sedes nacionais das principais empresas de tecnologia do mundo. A VivaReal, startup do segmento imobiliário que já recebeu US$ 75 milhões (R$ 240,5 milhões) em investimentos, é paulistana, assim como a 99taxis, que acaba de levantar US$ 100 milhões (R$ 316,4 milhões) com a chinesa Didi Chuxing, maior concorrente do Uber na Ásia. Aliás, o fundador da 99taxis, o paulistano Paulo Veras, largou um emprego dos sonhos em uma multinacional logo após se formar em engenharia mecatrônica para virar empreendedor e hoje está próximo de se tornar o primeiro bilionário brasileiro que fez fortuna no setor de tecnologia. Mais São Paulo que isso, impossível. (Por Anderson Antunes)