21.03.2017  /  18:27

Sandro Akel abre individual de esculturas vendo a cidade de cima

Nota Sandro Akel
Sandro Akel trabalhando em seu estúdio na Barra Funda || Créditos: Arthur Nobre/Divulgação

Sandro Akel está em nova fase e abre individual nesta quinta-feira na Galeria Nicoli, nos Jardins. Batizada “Telha e Tijolo sobre Carne e Concreto”, a exposição terá 15 obras que partem de fotos que ele começou a tirar do topo de prédios nos bairros da Barra Funda, Santa Cecília e Casa Verde. Com as fotos, Sandro utiliza a técnica de acumulação e sobreposição de camadas usando telhas, tijolos, pontas de grades e telhados ondulados, formando esculturas que recebe aplicações de desenhos e outros elementos. A ideia é retratar a individualidade, representada pela propriedade privada, e o distanciamento de cada ser humano imerso na grande cidade.

“A cidade pode ser vista como a soma dos espaços privados, que se acumulam lado a lado criando os condomínios, os quarteirões e os bairros em que habitamos. Durante o processo de expansão da cidade, o ser humano se apropria progressivamente do solo público e o delimita segundo seu desejo, cobrindo a terra com pisos de concreto, traçando linhas perimetrais, identificando assim o espaço privado, cercado, separado do espaço dos outros. Em seu terreno particular, em seu retiro, erige paredes, vigas, janelas e portas, e fecha sua estrutura com um tampo de telhas e tijolos, protegendo sua carne dos estranhos e das forças imprevisíveis da natureza, dos perigos do mundo de fora”, explica o curador Giovanni Pirelli.

Em tempo: Sandro pretende abrir seu estúdio na Barra Funda para drinks e almoços com amigos, buyers e colecionadores. A ideia é torná-lo um espaço de troca de ideias.

“Telha e Tijolo sobre Carne e Concreto”, de Sandro Akel
Galeria Nicoli – Rua Peixoto Gomide, 736
Abertura 23 de março das 18 às 22 hs
Até 15 de abril