25.08.2018  /  9:00

Samantha Schmutz: “Dei certo no humor, né? Mas isso é só a ponta do iceberg”

Samantha Schmutz || Créditos: Juliana Rezende

Sim, você já viu – ou pelo menos poderia ter visto – Samantha Schmutz cantando na Globo, no domingo, no “Show dos Famosos”, do Faustão. Mas não foi o suficiente pra ela, que quer mostrar que tipo de artista ela é na música, sem estar atrás de personagens. Por isso, ela está entre os competidores da segunda edição do “PopStar”, reality show musical que estreia em 16 de setembro. Vai disputar com Sergio Guizé, Carol Trentini, Renata Capucci e muita gente de sua “turma” da veia cômica: Fafy Siqueira, Fernando Caruso, Eri Johnson.

“É como se o meu passado não existisse”

“Dei certo na carreira no humor, né? Mas tenho uma vida musical anterior a isso. Como eu fiquei famosa como comediante, parece que a minha vida artística começou ali. As pessoas não sabem, é como se o meu passado não existisse, como a ponta do iceberg: o que tem pra baixo ninguém vê. É muito importante pra mim poder mostrar esse meu amor e respeito pela música. Estou sempre de personagem: de menino, de velha, de ‘periguete’. No ‘PopStar’ sou eu, cantando do jeito que gosto de cantar, me vestindo do jeito que gosto de me vestir… Mostrando como eu sou na música. Estou muito feliz com essa oportunidade, essa estrutura, esses profissionais em volta de mim me dando suporte, mostrando essa nova – que já é velha – faceta da artista que sou”.

“Quero fazer uma música que tenha uma preocupação política”

E mais: “Minha proposta é me mostrar como se fosse a primeira vez. Esse programa é um primeiro degrau para uma entrada na carreira musical, que é uma coisa que tenho muita vontade de fazer. Canto há muito tempo, mas ainda não tenho CD. Estou produzindo um EP com o Du Peixe, do Nação Zumbi. Quero fazer uma música que tenha um discurso, uma preocupação política, social. Acho que é esse o papel do artista”.

“Estou toda vazada, sou eu escorrendo”

No “PopStar” as apresentações serão nessa linha? “Nem todas, mas vou cantar Criolo, um cara que admiro demais por ver uma preocupação de um país melhor dentro das letras dele. Mas também quero mostrar uma coisa jovem, pop, conectada com o que está dando certo no showbiz do mundo. Como atriz, faço tudo para não deixar vazar nos personagens quem eu sou. No ‘PopStar’ estou toda vazada, sou eu escorrendo. É como sou na vida. Uma coisa Madonna, Beyoncé, Lady Gaga, Elba, Elis. Na competição quero me mostrar como nunca me mostrei”.

“Escolhi esse look para causar”

Falando nisso, e esse look do evento de lançamento do programa aqui em cima, hein? “Bem menininha, né? Essa produção é do meu stylist Igor Vaz Alexandre, que trabalha comigo há seis anos. Essa saia ele comprou pra mim na Itália, na La Perla, e o corset é da Madame Sher, em São Paulo. Aperta de verdade, é sofrimento. Esse sapato Louboutin eu só uso quando não preciso andar. Escolhi esse look para causar”.

“Na minha boca já remetem à sacanagem”

Fora o “PopStar”… “Vou entrar em ‘Carcereiros’ [série da Globo]. Durante as gravações, fui bem meticulosa ao me conter, me esconder, para não deixar vazar a Samantha na personagem. Tem coisas que na minha boca já ficam engraçadas e remetem à sacanagem, então mudei algumas palavras do texto, pra fugir de qualquer traço do humor. Fora isso tem a nova temporada do ‘Vai Que Cola’, do Multishow, e anda com saudades de fazer teatro…” (por Michelle Licory)