14.11.2017  /  11:58

Cantora sensação do momento, a carioca Letrux é a queridinha da turma cult do circuito Rio-SP

Letícia Novaes a.k.a Letrux em show de divulgação do álbum “Letrux em Noite de Climão”|| Créditos: Reprodução Instagram

Quem responde pelas músicas que tem embalado festas de turma cult no eixo Rio-SP é Letrux, personagem artística de Letícia Novaes. Formada em teatro, a carioca Letícia lançou em julho o disco “Letrux em Noite de Climão”, pela gravadora Joia Moderna, e o sucesso não é para menos. Em outubro, ela ganhou o prêmio de melhor Disco do Ano pelo Júri no Prêmio Multishow 2017, desbancando até Chico Buarque.

“O Disco do Ano” reúne 11 faixas para momentos alegres e tristes. Um som tomado por batidas que nos levam imediatamente às baladas dos anos 1980. Letícia, 35 anos, é do tipo que se entrega de corpo e alma à sua arte. Talvez por isso sua música transite por tantos moods.

Para Dani Arrais, uma das DJs favoritas do Glamurama e jornalista por trás do blog “Don’t Touch My Moleskine”, é fã de Letícia e garante que suas músicas ganham ainda mais força ao vivo: “Letícia tem um carisma absurdo, dona de um timing perfeito para interagir com a plateia.”

Letícia Novaes/Letrux em show de divulgação do álbum “Letrux em Noite de Climão”|| Créditos: Reprodução Instagram

Já o DJ Zé Pedro, dono na gravadora Joia Moderna, que lançou o álbum de Letrux, diz que a conheceu na época em que ela fazia parte de uma banda chamada Letuce, “onde sua poesia irônica e bem humorada sobre as coisas do amor saltavam mais aos ouvidos que o som propriamente dito”. Explica que “Letrux em Noite de Climão” soa a ele como “um encontro imaginário entre Lena Dunham e Marina Lima, ou seja, mulheres como ela totalmente pessoais e intransferíveis.”

A história entre Zé Pedro e Letícia precisa ser contada. Ele foi atrás dela logo que soube que a banda tinha chegado ao fim, mas Letrux, que é totalmente ligada em astrologia, o “cozinhou” durante quase dois anos. “Até me procurar com o disco totalmente pronto produzido por uma banda criada por ela e uma sonoridade dançante, a única coisa que tínhamos combinado juntos”, contou o DJ ao Glamurama. “Decididamente é um dos discos mais importantes que já lancei pela sua representatividade e repercussão.”

Letícia Novaes/Letrux em show de divulgação do álbum “Letrux em Noite de Climão”|| Créditos: Reprodução Instagram

Letícia fala abertamente sobre as dificuldades de ser artista no Brasil. E a internet tem papel importante em seu sucesso, visto que é uma artista independente. Para uma cantora com seu perfil, shows com sessões duplas e lotadas em casas como Circo Voador, no Rio, como o que fez nessa sexta-feira, é algo realmente grande. “O sucesso hoje é relativo porque a internet trouxe para cada artista sua parcela de público e repercussão. Dentro do universo independente, Letrux decididamente foi a notícia do ano em termos de receptividade e vendas. Se comparada com Anitta esse grandeza não aparece, mas para cada nicho musical hoje existe um grande sucesso. E Letrux, no nicho dela, reinou absoluta em 2017”, completa Zé Pedro.

A propósito, o próximo show de Letrux acontece dia 25, em Belo Horizonte.