09.05.2017  /  16:35

Saiba como foi o concerto que tornou essa segunda algo muito especial

Detalhes das apresentações de Jun Miyake e Ryuichi Sakamoto no Auditório do Ibirapuera, em São Paulo || Créditos: Glamurama
Detalhes das apresentações de Jun Miyake e Ryuichi Sakamoto no Auditório do Ibirapuera, em São Paulo || Créditos: Glamurama

Sabe uma noite de sonho? Com os melhores músicos representando a cultura japonesa contemporânea? Foi isso o que aconteceu nessa segunda-feira no Auditório do Ibirapuera, quando a Japan House celebrou sua chegada a São Paulo com um belíssimo concerto de Jun Miyake e outro de Ryuichi Sakamoto, dois dos mais importantes músicos do mundo. E Glamurama, claro, estava lá, acompanhando tudo.

E quem não estava, pode se dizer que perdeu um dos momentos mais importantes da vida cultural paulistana das ultimas décadas. Por que isso tudo? Porque Jun Miyake foi uma ótima surpresa, acompanhado de alguns músicos brasileiros, excelentes, e de incríveis cantoras búlgaras do grupo Cosmic Voices.

Detalhes das apresentações de Jun Miyake e Ryuichi Sakamoto no Auditório do Ibirapuera, em São Paulo || Créditos: Glamurama
Detalhes das apresentações de Jun Miyake e Ryuichi Sakamoto no Auditório do Ibirapuera, em São Paulo || Créditos: Glamurama

Imagine música japonesa com essas cantoras vestidas a caráter, mais um cantor brasileiro que mora no Canadá e ainda uma cantora japonesa e outra, incrível, única, cantando em inglês e em francês. O sortudo público, no intervalo, delirava e comemorava a rara oportunidade de assistir a algo do gênero. Na segunda parte, Sakamoto ao piano, solo, como um encantador de almas humanas. Depois, com Paula cantando e Jaques Morelenbaum no baixo, foi de Tom Jobim quase até o final. Não sem antes tocar seu hit máximo, trilha do filme “Merry Christmas, Mr. Lawrence”. A plateia? Em êxtase. Esse é o senhor Sakamoto. Sorte a nossa. (Por Joyce Pascowitch)