21.03.2014  /  14:57

Russel Crowe: “A arca não era uma boate” e piadas com turismo carioca

 

Ator foi de bicicleta para a coletiva e acabou chegando atrasado

Russel Crowe recebeu jornalistas para uma coletiva nesta sexta-feira no Hotel Fasano de Ipanema. A gente foi logo perguntando como foi o passeio de bicicleta feito pouco antes – que causou um atraso de 1 hora e meia no cronograma do evento. O que chamou a atenção de Russel, hospedado lá mesmo, no trajeto até as Paineiras? “Desculpe por ter feito esperar, mas ir andar de bicicleta foi a melhor decisão que eu poderia ter tomado. O que mais me chamou a atenção foi o clima. Estou vindo de lugares frios, nevados. Reparei que as pessoas falavam muito umas com as outras e foi um tanto caótico, para ser sincero… Carro pra todo lado. Adoro conhecer uma cidade de bicicleta. Mas aqui vai um pequeno conselho: é muito trânsito morro acima e morro abaixo ao lado do principal cartão postal daqui [Cristo Redentor]. Vocês deveriam resolver isso.” Fica a dica, prefeitura…

“O Brasil vai sediar a Copa do Mundo e a Olimpíada, então o foco está aqui. Estou muito animado e seria uma ótima ocasião para eu voltar, mas aposto na Austrália, claro”, continuou ele.

A gente brincou com Russel e quis saber: se ele fosse Noé, convidaria o Papa para sua arca, para retribuir a visita ao Vaticano? A coletiva já tinha sido encerrada, mas foi aí que ele mostrou seu lado galanteador. “Deixem eu responder só mais essa. Ela é bonita demais para dizer não…” E engatou: “Eu poderia fazer várias piadas sobre o assunto, mas não gostaria de colocar o filme nesse nível… Mas Noé não decidia nada… Era um servo [de Deus]. Ele não era uma espécie de recepcionista, e a arca, uma boate”, finalizou, descontraído.