14.05.2020  /  9:23

Rodeado por celebs mas sem nenhum amigo por perto, Harry estaria na ‘bad’ em Los Angeles

O príncipe Harry || Créditos: Reprodução

Apesar de ter voltado a falar com o príncipe William, o contato restabelecido com o irmão mais velho não está sendo suficiente para tirar o príncipe Harry da “bad” na qual ele entrou desde que se mudou para Los Angeles com a mulher, Meghan Markle, e o filho, o pequeno Archie Harrison. De acordo com uma nova matéria assinada pela correspondente real Katie Nicholl para a “Vanity Fair”, o ex-royal tem se sentido “isolado, sem contatos e sem leme” na cidade repleta de celebridades que dariam um braço para tê-lo como bff mas simplesmente não despertam seu interesse por serem, em sua concepção, “todas absolutamente sem graça e iguais entre si”.

Essa seria justamente uma das consequências da mudança para LA que deixaram o sexto na linha de sucessão ao trono britânico tão pra baixo por lá, já que o filho caçula do príncipe Charles sempre teve pouquíssimos amigos famosos e geralmente se dá melhor com anônimos. Os mais chegados dele, por exemplo, continuam sendo seus ex-colegas do serviço militar, com os quais Harry continua conversando porém não com a mesma frequência de quando ainda morava no Reino Unido.

Atualmente vivendo de favor em uma mansão de US$ 18 milhões (R$ 106,2 milhões) que pertence a Tyler Perry, ator e produtor de sucesso em Hollywood, o neto mais polêmico de Elizabeth II também sente falta da agenda de compromissos oficiais que tinha quando era um membro oficial da família real britânica – algo que, por sinal, nunca passou por sua cabeça que se tornaria um problema. Pra piorar as coisas, Markle também não recebeu nenhuma oferta de trabalho interessante até agora, e portanto passa a maior parte do tempo em casa com o marido, por vezes ela própria reclamando de seus problemas. Daí já viu… (Por Anderson Antunes)