Ricardo Pereira como Virgílio em “Deus Salve o Rei” || Créditos: Sergio Zalis

Ricardo Pereira entrega detalhes sobre seu personagem em “Deus Salve o Rei”: “aprendi a lutar e costurar

6 Compartilhamentos
6
0
0
0
0
0
Ricardo Pereira como Virgílio em “Deus Salve o Rei” || Créditos: Sergio Zalis

Em plena preparação para seu novo papel em “Deus Salve o Rei” – próxima novela das 19h da Globo -, o ator Ricardo Pereira é só animação quando fala de Virgílio. Namorado de Amália, papel de Marina Ruy Barbosa na trama, Virgílio é um homem competitivo, possessivo e rancoroso. E será capaz de tudo para ficar com sua amada. Glamurama conversou com o ator português que engata sua terceira novela de época seguida e deu detalhes sobre a preparação para o personagem, que inclui aulas de equitação, lutas, culinária e até costura. Vem! (por Paula Barros)

Preparação

“A novela só estreia em janeiro, mas estamos gravando e ensaiando há bastante tempo. Trabalhamos com um elenco maravilhoso… Minhas parceiras de cena são incríveis. Bruninha Marquezine já é minha terceira novela com ela. Com Marina Ruy Barbosa é a primeira  vez e faremos um par romântico bem complexo. Eles passam por momentos de difíceis e não vou ser tão bonzinho assim.”

Quem é o Virgílio?

“Virgílio é o namorado de Amália [Marina Ruy Barbosa] e eles se conhecem desde sempre pois nasceram e viveram naquele lugar. É um cara que sonha em levar a vida ao lado dela. Trabalha com seda e outros tecidos e isso vai ser envolvente para o bem e para o mal. Pensando bem, mais para o mal.”

Laboratório

“Além do autor, Daniel Adjafre, nosso grande mentor é o diretor Fabricio Mamberti. Eles quiseram desde sempre criar um grupo de trabalho bem unificado e que vai seguir junto a novela inteira no mesmo contexto. Como é uma história que se passa entre dois reinos, temos que contar com um entrosamento bem consistente. Fizemos uma oficina de um mês com o preparador argentino Eduardo Milewicz e continuamos depois com aulas técnicas de culinária, equitação, lutas, comportamento e costura. Aprendi a costurar de tudo. É uma costura de época, com couro, espartilhos e cordas, que tem tudo a ver com meu personagem. Posso dizer que já sei fazer moda. Qualquer dia estou aí lançando a minha coleção (risos).”

É mais difícil costurar ou lutar?

“Costurar, com certeza. Mas as coreografias das lutas também são difíceis. Vou lutar muito com meu parceiro de cena Rômulo Estrela. E pra valer! Temos a opção de ter dublê mas ninguém quer. Está todo mundo muito afim de fazer e quando a gente se joga sempre rola um dedinho machucado, uma espadada mais forte… Estamos há meses nos preparando.”

Figurino

“O figurino da Mariana Sued é brilhante. Nossas roupas têm muitas camadas, são super pesadas. Ela procurou fazer algo que fosse marcante para a época e também confortável para lutar, subir no cavalo, cair no chão. Meu cabelo está bem moicano. É a primeira novela medieval da Globo que está apostando muito na onda e no formato de alguns seriados como “Vikings” e “Game of Thrones”, com efeitos 3D e computação”, adianta Ricardo sobre “Deus Salve o Rei”, que tem estreia marcada para janeiro de 2018.