08.08.2019  /  11:16

Réu por crimes sexuais, Harvey Weinstein pede autorização de juiz de NY para ir à Europa. A resposta?

Harvey Weinstein || Créditos: Reprodução

Por intermédio de seus advogados, Harvey Weinstein pediu ao juiz de Nova York que cuida do processo em que é réu por crimes sexuais, que lhe permitisse viajar à Europa entre os dias 12 e 22 desse mês para trabalhar em um misterioso projeto cinematográfico. E a resposta veio nessa quarta-feira: alvo do pedido, o magistrado James Burke negou o benefício ao ex-todo-poderoso de Hollywood.

Como parte de um acordo que firmou com as autoridades de NY no fim de março do ano passado, quando foi preso, Weinstein precisou entregar seu passaporte para deixar a cadeia. Sem contar, é claro, na fiança de US$ 1 milhão (R$ 3,97 milhões) que ele pagou na época e na tornozeleira que levou pra casa, onde cumpre prisão domiciliar atualmente.

Sobre o tal projeto dele, do qual pouco se sabe, os advogados de Harvey tentaram argumentar que se trata de algo fundamental para que seu cliente pague parte dos honorários, lembrando que Weinstein também está sendo processado por alguns de seus ex-defensores justamente por causa dos milhões de dólares que está devendo para eles. (Por Anderson Antunes)