Retrospectiva 2020: as lives mais concorridas de Joyce Pascowitch e seus convidados para lá de especiais

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
0
Retrospectiva 2020: as lives queridinhas de Joyce Pascowitch e seus convidados || Créditos: Reprodução

2020 foi um ano diferente em muitos sentidos, mas um detalhe permaneceu igual: continuamos a nos conectar com as pessoas e nos reinventamos de diversas formas. No Ano das Lives, Joyce Pascowitch mudou o formato de seu vlog semanal, onde compartilhava ideias e dicas, para dar espaço a entrevistas cheias de informação e propósito, como pedia o momento. Teve papo super importante com médicos do Hospital das Clínicas, falando sobre coronavírus, saúde mental e mais, teve conversa inclusiva com Fabia Karla falando sobre gordofobia, Emicida, Eliane Dias, Seu Jorge e Luís Miranda dando a letra sobre racismo, o líder indígena Ailton Krenak ensinando sobre meio ambiente e direitos indígenas, o professor Sidnei Nogueira abordando intolerância religiosa… isso só para citar alguns! Para relembrar, aqui vão os encontros virtuais que mais deram o que falar. Play!

Governo Bolsonaro, passado, futuro e algumas boas risadas com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso

Padre Julio Lancelotti nos ensinando a olhar para o outro

Racismo, Religião e Pandemia com  Emicida

Música, amores, TV, rock and roll e irreverência com Supla

Glória Maria fala da vida,  TV,  amores,  assédio e sobre ser feliz

Jaqueline Conceição, antropóloga e psicanalista, dá aula de como ser antirracista

A escritora Nélida Piñon, membro da Academia Brasileira de Letras, fala sobre livros e lições de vida

Tudo sobre afrofunk com Taisa Machado, especialista em quadris, no feminino, no funk e na ancestralidade!

Fafá de Belém fala sobre o Brasil, ancestralidade, dores de amores e sobre ser

Uma conversa cheia de bossa sobre dramas, comédias e amores com Nelson Motta

O coração e o coronavírus: um papo de esperança com o Dr. Roberto Kalil

Infectologista, esportista e um exemplo, Dra Ho Yeh Li conta detalhes da operação que trouxe os brasileiros que estavam em Wuhan de volta para casa no início da pandemia