12.11.2019  /  12:20

Restaurante americano onde Eduardo Bolsonaro foi chapeiro é alvo de polêmica nas redes

O funcionários do Popeyes de Fairfax usando uma lata de lixo como mesa || Créditos: Reprodução

Tá rolando uma polêmica das grandes nos Estados Unidos por causa do comportamento de alguns funcionários de um restaurante da gigante do fast food Popeyes, que fica em Fairfax, na Virgínia. O motivo da discórdia tem a ver com o fato de que alguns deles utilizaram uma lata de lixo como base para a preparação dos famosos sanduíches de frango da rede, que atualmente conta com 2.130 unidades em todo o mundo e pertence à holding Restaurant Brands International Inc. (RBI), que por sua vez é controlada pelo bilionário brasileiro Jorge Paulo Lemann.

Fotos da prática nada apropriada foram compartilhadas aos montes nas redes sociais nos últimos dias por vários frequentadores, e acabaram rendendo matérias em canais de TV locais e sites como o “TMZ.com”. O bafafá, no entanto, já gerou resultado, e a tal lata de lixo foi substituída às pressas por uma mesa de inox, bem mais apropriada e higiênica.

A propósito, o Popeyes também deu o que falar no Brasil nesse ano, já que foi em uma unidade da multinacional alimentícia que Eduardo Bolsonaro trabalhou 14 anos atrás. O “job” foi citado no início de julho pelo filho do presidente Jair Bolsonaro como um dos motivos que respaldariam a indicação dele à embaixada do Brasil nos EUA. “Tenho vivência pelo mundo, já fiz intercâmbio, já fritei hambúrguer lá [nos EUA]”, disse na época o deputado, que deu expediente como caixa e atendente na rede. (Por Anderson Antunes)

O Popeyes pertence à Restaurant Brands International, do brasileiro Jorge Paulo Lemann || Créditos: Reprodução