14.04.2016  /  12:09

Renato Góes, o novo Romeu da Globo: “Nada de sex symbol!”

Renato Goes
Renato Góes no lançamento da Fiat || Créditos: André Ligeiro

Glamurama encontrou o ator Renato Góes – que viveu o Santo na primeira fase de “Velho Chico” – no lançamento do novo carro da Fiat em São Paulo nessa quarta-feira, o Mobi, e, como era de se esperar, só deu ele por lá. Nada que impressione o pernambucano de fala mansa e jeito cordial que, como ele mesmo disse, trilhou “um caminho bem longo” até chegar ao personagem que finalmente o colocou sob os holofotes. Embora já tivesse feito “sete ou oito novelas” e também ter ganhado algum destaque na mídia como o namorado de Tatá Werneck – o namoro durou até dezembro de 2015 – o momento de Renato Goes é agora, quando colhe os louros pelo seu personagem de sucesso e se prepara para a próxima novela das 21h, como também para viver Marcelo D2 nas telonas. Ao papo com Renato! (Por Verrô Campos)

Glamurama: Como foi o estouro do personagem Santo para você?
Renato Góes: “Foi legal, foi bonito. O que achei mais legal foi o retorno das pessoas, porque todo mundo que me procurou nas redes sociais era sempre para contar alguma história emocionada. Então, o que achei mais legal foi não que apareceu o personagem, mas sim o que causou às pessoas. Uma mulher me encontrou esses dias e falou que casou com um homem que ela não amava e que esperava que o namorado fosse buscá-la dentro da igreja a cavalo e ele nunca foi. Essas coisas é que são mais legais.”

Glamurama: Mas você também foi apontado como um novo sex symbol na TV. Como é isso?
Renato Góes: “Não! Pelo amor de Deus, não tem sex symbol. Esse personagem ocupava o lugar do Romeu, do amor, da troca, da paixão. Isso mexe ainda mais, porque era um amor muito verdadeiro, um cara que lutou por tudo, então isso mexe com esse lugar. Mas nada de sex symbol pelo amor de Deus!”

Glamurama: Você está torcendo pelo casal na novela?
Renato Góes: “Muito, muito, estou sempre em contato com eles para saber como está indo, acompanhando os capítulos. Espero que dê certo, eu acho muito legal o casal novo também, passados 30 anos, a Luzia e o Santo juntos, mas não dá pra não querer que a Teresa e o Santo fiquem juntos, torço muito.”

Glamurama: E quais serão seus trabalhos futuros?
Renato Góes: “Estou rodando um longa sobre a amizade que deu origem ao Planet Hemp [direção de Johnny Araújo], eu vou fazer o Marcelo D2. Também vou fazer a próxima novela que substitui “Velho Chico”, “Além do Amor”, de Maria Adelaide Amaral com direção de Denise Saraceni.”