10.10.2018  /  9:00

Renato Goes: “A maioria das pessoas não tem noção do que está fazendo”

Renato Goes em ensaio para a PODER || Créditos: Mauricio Nahas

Renato Goes, em cartaz no cinema com “Legalize Já”, é da turma dos atores que defende que a classe torne pública seu posicionamento político. “A internet deu voz e coragem para as pessoas se pronunciarem. Não avançamos nem um pouco da época em que o Planet Hemp surgiu até hoje e o filme é atual por causa disso. Os avanços não foram feitos, mas acho que hoje as pessoas que querem essa mudança estão em um número muito maior. A gente vê mais esse pedido, mas tem o outro lado, de quem gosta do retrógrado”.

E quem não se posiciona publicamente… “Os que são isentos se cegam, mas desses eu nem falo. Complicado é não se posicionar. Importante você falar num momento desses, tentar ter alguma voz e convencer. Vejo que a maioria das pessoas não tem noção do que está fazendo. Falar, comunicar… Isso é a única solução”.

Renato Goes em “Legalize Já”|| Créditos: Reprodução/ Instagram

A propósito, pegando carona no título do filme, Renato é a favor da legalização das drogas? “Temos que legalizar o amor, os corpos e os encontros. Legalizar a vida, tirar a prisão que está existindo… Fazer as pessoas se abrirem”. Nada de resposta sobre drogas.

Perguntamos sobre a novela. O ator está no elenco de “Órfãos da Terra”, trama para a faixa das seis de Thelma Guedes e Duca Rachid. “Estreia em março. Mais um trabalho com um tema legal: refugiados sírios e libaneses. Bom para o brasileiro também abrir mais os braços. Faço o Jammil, um cara do Líbano, braço direito de um sheik”. O personagem – protagonista – foge da guerra e vem para o Brasil. Julia Dalavia e Paula Burlamaqui também foram escaladas. (por Michelle Licory)