Nany People, Renata Sorrah e Silverio Pereira || Créditos: Reprodução

Renata Sorrah fala sobre ter perdido papel em novela para drag queen. E mais gente dá pitaco!

2 Compartilhamentos
2
0
0
Nany People, Renata Sorrah e Silverio Pereira || Créditos: Reprodução

Faz tempo que Renata Sorrah foi escalada para “O Sétimo Guardião”, novela de Aguinaldo Silva que vai substituir “Segundo Sol”. Primeiro o convite era para reviver a vilã Nazaré Tedesco do sucesso “Senhora do Destino” – esse zunzunzum começou há 2 anos! Bom, dizem que foi a própria Renata que pediu para Aguinaldo desistir da ideia de ressuscitar a personagem – e aí ele a escalou para outro papel, de uma transexual. Pronto: começaram os protestos dizendo que ele deveria ter escolhido uma atriz trans, e não a veterana. Claro que o escritor, sem papas na língua, respondeu, dizendo que não teria problema nenhum em escalar uma trans de verdade, “se ela fosse melhor que a Renata, o que é bem difícil”. E passou a usar argumentos como Charlize Theron ter dois braços e interpretar uma personagem com um braço só em “Mad Max”… Não colou. Teria partido da cúpula da Globo a decisão de ir contra Aguinaldo e substituir Renata por Nany People, famosa drag queen. O que Renata tem a dizer? Glamurama foi perguntar!

“É verdade que estou fora de ‘O Sétimo Guardião’, mas eles pediram para eu não falar sobre isso”. Mas o que achou da escalação da Nany como substituta? “Ótima, maravilhosa, perfeita. Acho incrível ela fazer. Tinha que ser uma atriz trans. Tinha que ser ela. Estou muito feliz. Gosto imensamente do Aguinaldo. Tudo que fiz dele é ótimo. Mas agora vou ver o que vou fazer na Globo… Um dos motivos para eu não fazer foi o fato de ser maravilhoso a Nany fazer”. Sobre a importância da representatividade para o público LGBT… “Todas as diversidades de hoje em dia… Esse é um assunto que adoro e esta aí. Assino embaixo pra ela fazer e estou torcendo pra fazer lindamente”.

Quem também opinou sobre o assunto foi Silverio Pereira, que deu vida a Nonato/ Elis Miranda em “A Força do Querer”. “O correto é não dar passo para trás mesmo. Depois de ‘A Força do Querer’, depois de ter um homem trans e de ter uma travesti, transformista, trazer todas aquelas questões, não dá pra voltar atrás. Tem que ser dali pra frente. Fiquei orgulhoso por duas coisas: primeiro a postura da Renata de peitar e falar que a gente tem que seguir fazendo assim, dar espaço e representatividade. E outra coisa que fico feliz é a escalação da Nany, que é essa atriz fenomenal, que merece todo respeito e tenho certeza que vai fazer brilhantemente e com todo carinho”.

Comentamos com o ator que Nany é uma drag queen famosa, sim, mas que não tinha esse protagonismo, essa vitrine que é estrelar uma novela no horário nobre da emissora… “Sou um exemplo muito claro disso. Fui colocado em ‘A Força do Querer’ e ter feito uma novela das nove fez uma grande diferença na minha carreira. A Nany tem uma história muito longa como atriz, como comediante, cantora, stand up… Mas a novela das nove vai trazer pra ela… Me trouxe muita coisa e a Nany sabendo agarrar essa oportunidade, o que tenho certeza que ela vai fazer porque é uma mulher muito inteligente que sabe o que quer, vai ser bem grandioso pra ela”, disse Silverio, que já tinha um grupo de teatro chamado Coletivo Artístico As Travestidas há mais de uma década no Ceará e feito a peça “BR-Trans” antes de ser descoberto pelo grande público na trama de Gloria Perez.

“Se não houver chute na porta, as coisas não vão mudar. O movimento tem que fazer suas reivindicações, que se não forem feitas agora não vão ganhar força, conseguir espaço. Esse é o momento pra lutar porque a cabeça está aberta. E o risco que a gente está correndo na sociedade de se fechar ainda mais a partir do momento político que estamos vivendo… Precisamos de pessoas que comecem a lutar!” (por Michelle Licory)

2 Compartilhamentos