22.02.2017  /  10:52

Rainha do Baile do Copa, Sabrina Sato revela suas histórias de Carnaval

Sabrina Sato, Rainha do Baile do Copacabana Palace, em clique exclusivo para Glamurama todo inspirado no universo das gueixas, tema deste ano do tradicional baile carioca
Sabrina Sato, Rainha do Baile do Copacabana Palace, em clique exclusivo para o Glamurama todo inspirado no universo das gueixas, tema deste ano do tradicional baile carioca || Créditos: Divulgação

Quem conhece Sabrina Sato sabe que ela é uma daquelas pessoas contagiantes. É impossível estar ao lado dela sem abrir um sorriso ou soltar aquela gargalhada gostosa. Ela é assim e ponto final – ainda bem! Rainha do Baile de Carnaval do Copacabana Palace deste ano, a apresentadora foi até Tóquio para buscar inspiração para sua fantasia. Afinal, o tema deste ano é inspirado no universo das gueixas e Sabrina nunca decepciona… “Ainda não posso falar nada sobre a minha roupa, gente! Se eu der alguma dica vai estragar a surpresa”, disse em entrevista exclusiva para o Glamurama. “Sempre gostei de Carnaval, desde pequena… Tanto o Carnaval de rua de Penápolis quanto as festas que tinham no clube. Eu ia em todas”, entrega ela que aproveitou o papo para relembrar que nem o hospital a conseguiu segurar na cama. “Quando eu era pequena, estava internada com pneumonia e o médico recomendou para minha mãe me levar para pular Carnaval e depois voltar. Isso realmente funcionou, eu melhorei rapidinho”, entrega.

Entre idas e vindas, samba no pé e sorriso no rosto, Sabrina tem motivos para se orgulhar da data, época que demanda toda atenção da moça, seja física ou mental. O momento mais marcante desse caso de amor com a folia? “Todos sempre são marcantes, mas quando a Vila Isabel foi campeã em 2013 me marcou muito. Foi lindo, maravilhoso! Foi uma emoção tão grande que eu não sei explicar”, diz ela que anda escondendo o jogo até para Duda Nagle, seu namorado. “Para o Duda vai ser tudo surpresa. Ele não sabe nada do que vou aprontar neste ano”, diz ela.

E como Rainha de um dos bailes de Carnaval mais famosos do país, Sato não se deixa intimidar – muito pelo contrário, está animadíssima com o posto. “Eu adoro Carnaval de clube, os bailes, o Carnaval de rua e o das escolas de samba… Hoje em dia, não consigo frequentar muito os blocos, mas eu adoraria também. Acho que cada festa de carnaval tem a sua personalidade. O Baile do Copa é um baile tradicional, chiquérrimo. É o baile da sociedade carioca, mas que recebe gente do Brasil e do mundo inteiro”, conta a japa.

Mas nem tudo é um mar de rosas na vida de quem enfrenta multidões ano após ano em pleno Carnaval. Os perrengues ou surpresas na hora “H”, mas Sabrina sempre teve jogo de cintura para driblar as adversidades que desanimariam qualquer foliã: “Já passei por todos os problemas que você pode imaginar. Teve um ano que a asa de 3 metros de comprimento que eu usava e tinha um controle remoto quebrou. Tive que trocar de asa às pressas, a Mart’nália ficou me ajudando… No ano passado, minha fantasia arrebentou antes de entrar na avenida e o Giovanni Bianco me ajudou a encontrar soldadores ali na hora, porque minha roupa era toda de ferro”, conta. “E teve mais, já arrebentou a alça do meu sutiã no desfile da Gaviões da Fiel uma vez. E outro ano, estava muito trânsito no Rio de Janeiro e minha fantasia estava no Henrique Filho para fazer os últimos ajustes, o Yan Acioli, meu stylist, precisou ir buscar e quase não chegou a tempo, teve que vir de motoboy”, lembra sempre com um sorriso no rosto.

E antes de ir embora, Glamurama quis saber quais dicas Sabrina daria para as glamurettes que querem fazer bonito no Carnaval 2017 e aproveitar até dizer chega. Ela solta o verbo: “Põe brilho, paetês! Acho que não tem que ficar preocupada com nada e fazer o que se tem vontade na verdade. Pensa naquela fantasia que você morre de vontade de usar, mas não tem coragem e fica procurando uma ocasião. A ocasião é agora. Aproveita!”, finaliza. Tem dica melhor que essa? Se joga… (Por Matheus Evangelista)