Quem são e o que fazem os gurus fitness que fazem a cabeça dos globais? Aqui!

12.08.2018  /  9:00

O Rio de Janeiro faz fila para se consultar com uma nutricionista que faz exames sofisticados e usa cristais para montar o menu de estrelas globais. Um ex-lutador de aikido que “esconde” seu estúdio de funcional atrás de uma igreja… Conheça os gurus fitness do momento

Por Chico Felitti para a Revista J.P de agosto

Marina Ruy Barbosa e Bruna Marquezine estão com roupas medievais quando entram na praça de alimentação do Projac cada uma carregando sua bandejinha. A cena, real e ocorrida em junho, pode chocar por três fatores:

1 – As estrelas almoçam juntas (e riem bastante)

2 – Elas comem em mesas de refeitório, em meio a funcionários “mortais” da emissora

3 – As duas estão lá justamente por causa da comida

É que recentemente abriu no Projac um La Fruteria, restaurante da nutricionista Patricia Davidson, da qual as duas são clientes.

Corta para duas semanas depois. Chay Suede, o galã da atual novela das 9, Segundo Sol, passa suado pela porta de uma igreja no Jardim Botânico. Ali funciona o templo em que ele bate cartão quase todo dia. E não é a Paróquia Nossa Senhora Mãe da Divina Providência, mas uma academia de exercícios funcionais que fica no fundo dela, atrás do estacionamento. É onde funciona o estúdio Igarashi, de um ex-lutador de aikido que criou exercícios que misturam pilates com levantamento de peso, e que conseguem transformar o corpo esguio que Suede tinha em uma montanha de músculos.

Esses dois profissionais, com estilos opostos, são a coqueluche da beleza dos atores brasileiros. E J.P foi conhecer de perto os métodos e segredos que arrebataram famosos.

ÓLEO DE COCO E CRISTAIS

O post no Instagram parecia de uma professora orgulhosa: “Que satisfação ver que Marina Ruy Barbosa continua disciplinada, focada, seguindo a dieta à risca e malhando TODOS os dias”. E termina o comentário com “muito orgulho!” e um sinal de coração. Era a nutricionista Patricia Davidson incentivando uma, das suas centenas, de clientes famosas.

Beirando os 40 anos, a profissional cobra mais do que o cardiologista do presidente: uma consulta com Patricia custa R$ 4 mil – o valor dá direito a exames e a dois retornos com sua equipe. Sua agenda está lotada pelos próximos meses, tanto na clínica de Ipanema quanto na da Barra. Mais do que isso, ela própria está virando uma celebridade: tem meio milhão de seguidores no Insta.

Seu método se chama Nutrição Funcional, e ela o define assim: “Todo ser humano é único e não são só as impressões digitais que comprovam isso. Nosso organismo é formado por trilhões de células com necessidades específicas de nutrientes em doses variáveis, de acordo com as características genéticas individuais”.

A nutricionista avalia os sintomas que afligem cada um dos seus pacientes, e os relaciona a carência ou excesso de determinados nutrientes.  “Com isso, o profissional consegue identificar quais são os alimentos que funcionam para cada um e os que podem provocar desequilíbrios orgânicos e doenças.”

Bruna Marquezine, por exemplo, passou a carregar um vidrinho de óleo de coco e paus de canela na bolsa, mesmo quando vai a festas. Patricia também elogiou Bruna nas redes sociais por seu empenho – a nota 10 veio meses antes de a estrela postar um vídeo comendo um dogão com purê, batata palha e ervilhas no aniversário do filho do namorado, Neymar.

Fátima Bernardes, Sabrina Sato, Michel Melamed, Paolla Oliveira… A clientela parece os créditos finais de uma novela rolando.

Nem sempre sua vida foi afluência. Assim que saiu da faculdade, passou em um concurso para trabalhar em hospital público de Niterói. Usava o tempo livre para atender pacientes em casa. Foi conquistando os famosos um a um.

O número de clientes globais se tornou tão grande que ela conseguiu abrir um ponto dentro dos Estúdios Globo. “O objetivo de ter uma La Fruteria por lá é aumentar a oferta de alimentos saudáveis e práticos para o dia a dia, facilitando a rotina dos clientes.”

Uma blogueira que perdeu 4 quilos de gordura em dois meses narra a cena de uma consulta com a papisa da comida: “Ela fez os exames todos. De sangue, de pele. E depois usou um pêndulo. De cristal. O pêndulo mostrava a minha energia e que comidas combinavam com ela”.

Patricia admite que emprega métodos esotéricos, mas não revela muito seu jogo. “Sim, podemos dizer que utilizamos uma abordagem baseada em energia e física quântica, avaliando o que é melhor e mais adequado para cada pessoa em determinado momento.”

Ela mesma tem uma astróloga de confiança, que ajuda a definir dias e horários bons para novas empreitadas. E elas são muitas: Patricia tem, além do restaurante, um livro, aplicativo para celular, sucos e linha de congelados.

E está apenas começando. Está nos seus planos sair do Projac para o mundo.  Pergunto se ela deve abrir consultório em outras cidades. A resposta: “Em breve teremos novidades sim”.

O SENSEI DO JARDIM BOTÂNICO

Atrás de uma igreja no Jardim Botânico há um colégio e um punhado de salas comerciais. No fim de um corredor estreito, em que está a cantina de um colégio, fica uma porta fechada. Lá dentro há uma mulher com corpo de capa de revista pulando corda e outra equilibrando nas costas uma barra com 20 quilos de cada lado. Um homem a ajuda. Estão todos descalços.

Digo que não consegui falar com ele no telefone que estava na internet. Jun Igarashi, um homem baixo e troncudo, para sua aula e diz com uma voz quase sussurrada: “Aqui é assim mesmo, a gente prefere ficar mais no nosso canto”.

“Eu não quero ter mais alunos do que eu posso lidar”, ele explica. E atualmente são 170. Igarashi já treinou a Seleção Brasileira de Levantamento de Peso e foi campeão de aikido antes de criar o método Igarashi, que combina levantamento de peso com pilates e exercícios funcionais. E muitos elementos de lutas incorporados por esse ex-atleta de aikido.

“Não só o aikido, mas todas as disciplinas marciais que pratiquei (judô, jiu-jítsu, luta olímpica e luta livre esportiva) ajudaram na construção do método.”  A ginástica aqui foca na perfeição do movimento executado. Seja de levantar uma barra, uma flexão ou um alongamento. Ele define seu método com uma frase que soa como um haicai: “Quando se trabalha por grandes objetivos, o sucesso vira  uma boa consequência”.

A mensalidade vai de  R$  280 (para treinar uma vez por semana) a R$ 880, para quem vai cinco vezes por semana. Quem quer treinar de sábado paga mais R$ 75.  As turmas são de seis pessoas, no máximo. As aulas personalizadas custam R$ 200 no estúdio e R$ 250 para atendimento domiciliar.

O rigor da luta também transparece nas regras do lugar. Diz o regulamento: “As aulas perdidas (faltas) só poderão ser repostas se forem desmarcadas com no mínimo quatro horas de antecedência. As aulas de sete e oito horas necessitam ser desmarcadas no dia anterior”.

E não importa se você é o protagonista da novela das 9 ou um figurante em Malhação, a regra é clara: “Todos os alunos e professores devem trazer e levar seus copos e garrafas diariamente”.

Não que isso tenha afastado famosos. Passam por ali João Vicente de Castro, Nanda Costa, Camila Pitanga, Leandra Leal, Fabiula Nascimento, Débora Falabella, Andreia Horta, Nathalia Dill, Fernanda Nobre, Johnny Massaro, Miá Mello e Letícia Lima.

E a lista deve dar um salto, já que o estúdio planeja se expandir: “Em breve teremos novidades. Na Barra da Tijuca e algum lugar em São Paulo”, diz ele, com sua voz de sensei.