17.02.2018  /  11:47

Quem disse que o Carnaval acabou? Glamurama relembra os bailes, trios e festas mais cool da folia em 2018!

Malu Barretto com Vik Muniz, e Fernanda Paes Leme no Carnageralda|| Créditos: Reprodução / Instagram

Parece que o Carnaval 2018 foi daqueles para não esquecer… Em janeiro os foliões já estavam correndo atrás de fantasia e as festas só terminam mesmo quando o mês de março der as caras. Haja pique e fôlego porque de animação estamos bem. E é por isso que Glamurama relembra o que de melhor aconteceu em duas das principais capitais do Carnaval: Rio e Salvador.

Para começar, este ano aconteceu a terceira edição do Baile da Arara, criado pela dupla Malu Barretto e Pedro Igor Alcântara, do escritório criativo Arara. A noite evocou os carnavais de todos os tempos, com música antiga, roda de samba, alegria e purpurina no salão de um casarão em Santa Teresa. Quem passou por lá? Sabrina Sato, Lea T., Felipe Veloso, Vik Muniz, Regina Casé, Debora Bloch, Dudu Bertholini e Rodrigo Santoro – para citar só alguns.

Malu Barretto e Pedro Igor Alcântara no Baile da Arara || Créditos: Divulgação

Quem também agitou a folia esse ano foi o Carnageralda, um dos blocos mais concorridos dos já disputados blocos do Rio de Janeiro. Este ano a festa aconteceu na quadra do Fala Meu Louro, teve seus convites esgotados uma semana antes e uma disputa enlouquecida se formou na página do Instagram do bloco, afinal, sem convite não entrava e teve quem ficou de fora. No salão dançando até o chão? Fernanda Paes Leme, Olivia Camplez, Daniel Morais, Karina Mota, José Camarano, Mart’nália, Livia De Bueno, Alix Duvernoy e Julia Gastin. Quem perdeu, fica a dica. Não dorme no ponto mais não…

Mart’nália com fantasia de Mario Bros, e Livia De Bueno com Stefano Zyngier no Carnageralda || Créditos: Reprodução / Instagram

Este ano o baile do Sarongue chegou a sua 10ª edição! Comprar ingresso é difícil, e é preciso ficar sempre atento aos sinais de venda: feiras e eventos de fantasias e adereços que ocorrem pelo Rio de Janeiro. Nesse ano, a festa aconteceu no Clube Monte Líbano, na Lagoa, com o tema “Xamã” e teve a atriz Mariana Ximenes como Musa do Baile. Sem contar que a capital carioca ainda entrou numa onda de blocos secretos, que relevam seus horários e locais para poucos e bons, e quem descobrir tá no lucro. Alguns cobram entrada, outros só não querem multidões, o que gerou textões nas redes sociais, afinal, todos queriam estar onde o povo mais cool pintava e bordava, né?

Do Rio direto para Salvador, Glamurama também destaca os highlights do Carnaval baiano.

Na terça-feira de Carnaval acompanhamos no circuito Campo Grande, o desfile do Navio Pirata do BaianaSystem com as cabeças pensantes da capital baiana. A turma mais engajada sai toda no BaianaSystem. Léo Santana foi um dos cantores que comandou o bloco ‘As Muquiranas’, que também foi ótimo! Pra quem não sabe esse é um bloco formado apenas por homens vestido de mulheres – tradicional na Bahia, sempre com muitos policiais e bombeiros entre os participantes. Este ano a fantasia era de Carmem Miranda e o melhor dia foi quando Léo puxou o trio deles – super sexy, rebola e canta muito!

Clara Buarque: a nova musa do Carnaval de Salvador! || Créditos: Glamurama

Outro top do Carnaval da Bahia – que já é um clássico – é Xandy do Harmonia do Samba, que comanda muito bem seu trio elétrico que sempre faz o circuito Campo Grande tremer com seu pagodinho bom de dançar… No circuito da Barra-Ondina, Carlinhos Brown esteve maravilhoso. Glamurama saiu na sexta-feira de Carnaval no chão e no trio elétrico também. A estrela? Clara Buarque, filha de Brown com Helena Buarque, neta de Chico Buarque. Discreta, mas dançando e toda charmosa! Outro trio que Glamurama gostou muito? O da Banda Eva, do vocalista Felipe Pezzoni – muito bom! Daniela Mercury foi animada, mais um clássico! Favorita da turma gay, o Largadinho da Claudia Leitte foi uma loucura daquelas pra nunca esquecer.

Paula Lavigne e Caetano Veloso: menos camarote, mais carnaval de rua em Salvador este ano! || Créditos: Fernando Torres

A diferença deste ano no Carnaval da Bahia foram os camarotes, que não fizeram muito barulho – a tendência realmente foi o Carnaval de rua, no chão. Dois programas imperdíveis? A saída do Ilê Aiyê no sábado à noite, no bairro do Curuzu – com os tambores e a bateria deles que é imperdível, com direito a cerimônia de Candomblé com pipoca e pombas. E a saída dos Filhos de Gandhy, com uma cerimônia também de Candomblé no Pelourinho. Ah, e o Bloco do Cortejo Afro que contou com a presença de Caetano Veloso. Histórico!

Os cliques do Carnaval de Salvador por Joyce Padcowitch || Créditos: Reprodução Instagram