15.01.2020  /  16:13

“Quase desisti do papel quando recebi o roteiro”, confessa Flávia Alessandra sobre “Salve-se Quem Puder”. Saiba por quê

Flávia Alessandra fala de sua personagem em “Salve-se Quem Puder” // Divulgação

“Helena jamais usaria essa transparência toda, seria muito abusada. Ela é elegante, chique, mas clássica”, falou Flávia Alessandra, a bordo de um vestido justo de renda preta, sobre sua personagem na próxima trama das 7, ‘Salve-se Quem Puder’. Para viver Helena, a atriz mudou suas madeixas. Adotou um corte curtinho, que já fez sucesso com o marido Otaviano Costa.

“Adoro cabelo curto e melhor ainda quando o companheiro incentiva. Eu queria até um corte mais radical. Quando acabar a novela penso em dar uma raspadinha de um lado. É muito prático e rápido, fora que acho lindo a nuca livre”, comenta. “Helena é uma mulher empoderada. Combina com ela”.

Na trama, cuja protagonista é Deborah Secco (Alexia Máximo), Flávia vive uma empresária bem sucedida com um segredo perturbador: teve que abandonar a filha no México no passado. A atriz, que é mãe de duas meninas, revela que, ao ler a sinopse, quase desistiu do papel. “Foi um conflito pra mim pensar no que levaria uma mãe a fazer isso. Pela primeira vez, interpreto um papel que de fato ainda não sei se a personagem é boa ou má, o porquê dela fazer isso. É bem desafiador”, revelou. “Helena é casada com Hugo (Leopoldo Pacheco) e tem dois enteados que trata como filhos”.

A personagem é dona do Empório Delícia, o complexo gastronômico “com todas as minhas fraquezas em um só lugar: comida, vinhos, drinks, sorvetes… Adoraria ser dona de um lugar como esse!”. Mas como faria para lidar com tantas tentações? “Equilíbrio, né? Fim de semana me dou o direito e quando dou uma escorregada, compenso na academia depois. Temos que aproveitar a vida!”.

Flávia revela que sua rotina de atividades físicas é bem diversificada e que tenta comer carne vermelha apenas duas vezes na semana. “Minha busca é pelo bem-estar. Na academia pego pesado, faço yoga e dança com o Justin Neto. Quando me empolgo nas aulas com ele, fico quebrada no dia seguinte”. Para ela, a musculação é uma aliada imprescindível para o fortalecimento e evitar dores pelo corpo depois dos 40.

Sua principal queixa é a queda do colágeno que vem com a idade, o que faz com que recorra a tratamentos estéticos como botox, além do laser para tratar melasmas. “Adoro sol, infelizmente. Não tenho paranoia com rugas, é apenas uma preocupação saudável”, pondera. “Envelhecer não me assusta, o que me assusta é a velocidade do tempo, passa muito rápido. Tenho vontade de parar e ficar admirando minhas filhas. Giulia vai fazer 20, Olivia ta quase do meu tamanho, com 9.” (por Bruna Velon)