30.08.2018  /  12:04

Serena Williams, a bailarina do tênis, segue arrasando nos looks e destruindo suas rivais…

Serena Williams quebrando tudo nas quadras do US Open // Reprodução Instagram

Serena Williams segue sendo assunto no universo do tênis por suas ousadias fashion e por estar arrasando as rivais que encontra pela frente: Roland Garros foi o primeiro Grand Slam que venceu desde que deu à luz sua filha, Alexis Olympia Ohanian Jr. Nessa quarta-feira, a atleta entrou em cena para enfrentar Carina Witthoeft usando outro look com tutu, desta vez na cor lavanda. O placar? Dois sets a zero para a musa.

Nessa segunda-feira, sua primeira partida no US Open 2018, nos EUA, em resposta sutil mas maravilhosa à federação francesa de tênis, Serena brilhou na quadra contra Magda Linette usando um look total black, com saia tutu por cima de um body bem justo, que também auxilia em sua circulação. Serena venceu a partida e reafirmou seus superpoderes.

Os outfits inspirados no balé são parte da coleção Queen, criada por Abloh aka Off White para a Nike, que estará à venda em breve no site da marca. “Disposto a desenhar vestidos para ela por toda a vida”, se declarou Abloh em seu Instagram à campeã de 23 grand slams.

Na noite desta sexta, Serena faz sua terceira partida no campeonato, desta vez contra sua irmã Venus Williams. Vai ser uau!

A polêmica começou quando Serena foi proibida pelo presidente da Federação Francesa de Tênis, Bernard Giudicelli, de vestir macacão nas quadras do tradicional torneio de tênis de Roland Garros. A Nike desenvolveu a peça  justa ao corpo para estimular a circulação sanguínea – a maior campeã de tênis da história enfrentou sérias complicações pós parto relacionadas à circulação. “Parece que este traje representa todas as mulheres que passaram por muitas dificuldades, mental e fisicamente, para voltar a ter confiança e acreditar em si mesmas”, disse Williams, dedicando sua ousadia às mães. “Essa roupa fez com que me sentisse como uma princesa guerreira, tipo a rainha de Wakanda”, arrematou ela se referindo ao filme ‘Pantera Negra’.

Serena Williams em maio, em partida do Roland Garros, usando macacão que foi banido do torneio || Créditos: Reprodução

O motivo da roupa ter sido banida ganhou explicação de Giudicelli: “Não será mais aceito. É preciso respeitar o jogo e o lugar”, falou ele, ao introduzir um código de vestimenta para regular os uniformes dos jogadores, alegando ainda que as regras de Roland Garros não são tão rígidas quanto as de Wimbledon, torneio britânico que exige que os atletas usem branco. A Nike saiu em defesa da tenista: “Você pode tirar a roupa de uma super heroína, mas nunca poderá tirar seus superpoderes.” Alguém discorda?

Perguntamos à tenista brasileira Bia Haddad Maia, a atual nº 1 do ranking brasileiro, o que ela pensa dessa polêmica: “Acho que têm os dois lados da moeda.  Se uma regra é aplicada para uma pessoa, tem que ser aplicada para todos. A partir do momento que você não pode mostrar as marcas do seu corpo, talvez ela (Serena) pudesse colocar uma outra roupa por cima do macacão. Comigo, particularmente, já aconteceu. Eu estava jogando na neve, zero graus, coloquei uma roupa de lycra por causa do frio e o torneio não permitia a roupa grudada no corpo. Então eu tive que colocar por cima uma blusa, short e saia, a roupa normal de jogo… Mas entendo que tem o lado dela também de ter passado por um momento difícil logo após a gravidez. A saúde pra mim vem em primeiro lugar. Se realmente não tinha outra forma, então diz respeito a saúde dela. Acredito que a Federação Francesa esteja olhando o direito de todas as jogadoras.”

Serena com look de Virgil Abloh na primeira partida do US Open // Reprodução Instagram

Abaixo, confira outros momentos em que mulheres quebraram protocolos no esporte: