16.11.2018  /  9:49

Quadro de David Hockney é leiloado por mais de R$ 341 mi, valor recorde para um artista vivo

O quadro de Hockney que bateu recorde e, no detalhe, o artista || Créditos: Reprodução

O mundo das artes tem um novo recorde: foi vendido por US$ 90,3 milhões (R$ 341,5 milhões) nesta quinta-feira, em leilão realizado pela Christie’s de Nova York, o quadro “Retrato de um Artista (Piscina com Duas Figuras)”, assinado pelo inglês David Hockney, de 81 anos. O valor é o maior pago até hoje por uma obra de um artista vivo, e está bem acima dos US$ 58,4 milhões (R$ 220,9 milhões) desembolsados há cinco anos pela escultura “Balloon Dog”, do americano Jeff Koons, até então a detentora do título de mais cara nesse sentido.

Hockney começou a fazer sucesso nos anos 1960, porém nem sempre foi considerado um dos favoritos da crítica especializada. Muita gente ainda considera o trabalho dele colorido e realista demais, apesar de que recentemente o artista foi tema de várias mostras em grandes museus do mundo, como as exposições em sua homenagem organizadas neste ano pelo Metropolitan Museum of Art (Nova York) e pelo Tate Modern (Londres).

Voltando ao leilão desta quinta, como de praxe o nome do comprador da tela não foi divulgado. Mas os lances foram testemunhados por vários nomes conhecidos do universo artsy, como os colecionadores Peter M. Brant, Martin Margulies e Alberto Mugrabi e os dealers Larry Gagosian e Christophe Van de Weghe, que costumam representar clientes endinheirados nessas ocasiões. Até Jake Gyllenhaal marcou presença na venda no martelo, apesar de que o ator foi embora antes do lance vencedor pelo Hockney recordista ser anunciado. (Por Anderson Antunes)