28.12.2020  /  10:20

Puxão de orelha dado por jornal foi crucial para convencer Trump a assinar pacote emergencial

O republicano é leitor assíduo do "Post"
O republicano é leitor assíduo do “Post” || Créditos: Reprodução

Se alguém ainda tinha alguma dúvida de que o “New York Post” descartou momentaneamente Donald Trump, basta olhar a capa do jornal mais lido de Nova York (e, até recentemente, favorito do próprio Trump) nessa segunda-feira, que traz a imagem do futuro ex-presidente dos Estados Unidos cabisbaixo ao lado da manchete “PARE COM A INSANIDADE”.

Um claro recado da publicação, que em reportagem especial também sugere a Trump formas de manter seu legado mesmo apesar de sua derrota para Joe Biden na última eleição presidencial americana, o puxão de orelha tem a ver com a relutância do republicano em assinar um pacote emergencial de US$ 2,3 trilhões (R$ 11,9 trilhões) para irrigar a economia dos EUA a partir de janeiro e sem o qual milhões de pessoas de lá ficariam desassistidas durante a pandemia.

O atual morador da Casa Branca acabou assinando o tal pacote na noite desse domingo, mesmo que a contragosto, já que sua intenção era deixar a “bomba” estourar no colo de Biden, para assim poder atacar o rival nas redes sociais. Mas, de acordo com o “Post” – que faz parte do império de Rupert Murdoch, também dono da “Fox News” – o inevitável prejuízo coletivo poderia lhe custar votos em 2024, único motivo que levou Trump a rever a estratégia. (Por Anderson Antunes)

A capa do jornal nessa segunda-feira
A capa do jornal nessa segunda-feira || Créditos: Reprodução