28.11.2018  /  9:55

Ava DuVernay, protegida de Oprah, assina contrato de R$387 mi e se torna a primeira cineasta negra a alcançar cifras dessa magnitude

Oprah Winfrey e Ava DuVernay || Créditos: Getty Images

Uma das mulheres mais poderosas de Hollywood no momento, Ava DuVernay – a diretora do premiado drama histórico “Selma”, de 2014 – acaba de assinar um contrato de US$ 100 milhões (R$ 387,7 milhões) com a Warner Bros. que também a transforma em uma das mais bem pagas da terra do cinema. O acordo foi anunciado nessa terça-feira e prevê a parceria das partes na produção de conteúdo para a televisão, plataformas de streaming e aplicativos para smartphones: séries, documentários, filmes e por aí vai.

DuVernay, que há anos se tornou uma espécie de protégé de Oprah Winfrey, toca atualmente o projeto da minissérie “Central Park 5”, sobre o estupro de uma mulher branca por cinco jovens negros nas proximidades do Central Park, em Nova York, crime que chocou os Estados Unidos em 1989 e gerou enorme discussão sobre preconceito racial no país. A atração será lançada no ano que vem pela Netflix.

Neste ano DuVernay já tinha conquistado as manchetes por seu “Uma Dobra no Tempo”, uma superprodução hollywoodiana que tem Winfrey no elenco e consumiu US$ 100 milhões para ser feita, ao passo que rendeu mais de US$ 132,7 milhões (R$ 514,5 milhões) com a venda de ingressos mundo afora. Nunca antes na história do cinema uma cineasta negra teve seu nome associado a cifras dessa magnitude, tanto no caso do orçamento gigantesco quando no dos valores arrecadados nas bilheterias internacionais. (Por Anderson Antunes)