20.05.2020  /  12:38

Projetos do escritório mais hypado dos EUA estão redefinindo o conceito de sofisticação na arquitetura. Espia só!

Da esq para direita: COLLYWOOD, West Hollywood, California; THE BURKE MUSEUM OF NATURAL HISTORY & CULTURE, Seattle, Washington e RIO HOUSE, Rio de Janeiro, Brasil || Créditos: Divulgação

Construções que servem como ponte entre natureza, cultura e pessoas em ambientes inspiradores é a marca dos projetos arquitetônicos do hypado Olson Kundig. Durante a quarentena, o escritório comandado pelo arquiteto Tom Kundig e com sede em Seattle apresentou três novos trabalhos que estão redefinindo os conceitos de sofisticação na arquitetura, entre eles uma mansão com vista panorâmica para o vale de Hollywood, em Los Angeles, um refúgio na mata do Parque Nacional da Tijuca, no Rio de Janeiro, e o novo prédio do Burke Museum of Natural History & Culture, em Seattle, Washington. Espia só…

COLLYWOOD

O vale de Hollywood é o cartão de visitas desta residência projetada por Tom Kundig que parece voar. Com amplos painéis envidraçados instalados por toda a estrutura de vidro, aço e concreto de seus três andares, a casa próxima da Sunset Strip, em West Hollywood, possui uma das mais espetaculares vistas panorâmicas de Los Angeles, das montanhas de San Gabriel até o Oceano Pacífico.

Cansado de morar em casas convencionais, os proprietários queriam um projeto diferente e único. E Collyhood, como a casa foi chamada, é. O nível principal da residência traz as áreas das cozinhas (sim, são duas), a sala de jantar e a sala de estar. Uma série de paredes retráteis dá acesso aos espaços do terraço e da área da piscina. Mas, a joia da coroa é a suíte máster, uma torre suspensa sobre a casa, com vista 320º, banheiro de vidro e uma passarela ao ar livre.

Além disso, a mansão de 1.450 m2 possui um nível mais baixo para área de recreação, sala de ginástica, adega, sala de eventos para até 250 pessoas e uma garagem exclusiva para a coleção de carros do proprietário.

CASA RIO

Construir um refúgio próximo ao centro do Rio de Janeiro era o sonho dos proprietários da Casa Rio, localizada em uma propriedade adjacente ao Parque Nacional da Tijuca. A ideia era um espaço para desfrutar de livros, arte e, principalmente, paisagem natural, e que tomasse o menor espaço possível, priorizando assim a floresta tropical ao redor.

Toda de aço e vidro, a casa paira sobre a terra apoiada em dois pilares de concretos – um dos quais também funciona como lareira interna e externa – e possui sistema de energia solar e ventilação natural, com janelas pivotantes e paredes retráteis. Os quartos ficam na face norte, enquanto a sul se abre para a vista da cidade, do mar e da estátua do Cristo Redentor. No térreo, a cozinha externa permite que os proprietários curtam a paisagem enquanto preparam as refeições entre amigos.

BURKE MUSEUM

O Burke Museum of Natural History & Culture é o museu público mais antigo de Washington – a cidade dos museus – com uma coleção de mais de 16 milhões de artefatos, variando de totens e pedras preciosas a gigantescos fósseis de dinossauros. E como o acervo não para de crescer, o novo prédio precisava servir como um tipo de container que permitisse flexibilidade com o passar do tempo, mas que também estivesse conectado ao presente. O destaque do projeto fica para os paredões de vidro que conectam o espaço à paisagem, à cidade e ao campus da Universidade de Washington, permitindo que os visitantes e a comunidade se envolvam com toda a experiência de um museu em constante funcionamento.