14.09.2017  /  14:52

Projeto de parque suspenso em píer de NY é cancelado depois de protestos

Imagem do projeto no Píer 55, e o casal Barry Diller e Diane von Furstenburg || Créditos: Getty Images/Reprodução

Caíram por terra os planos do bilionário Barry Diller e de Diane von Furstenberg de construir um parque suspenso no Píer 55 do rio Hudson, em Nova York, na altura da W. 13th Street. Apelidado de “Hollywood on the Hudson” em razão da proximidade do casal com figurões do showbiz americano – o parque teria inclusive um complexo de teatros que seria administrado por Scott Rudin, produtor de filmes como “Sangue Negro” -, o projeto foi anunciado em setembro do ano passado e se tornou alvo de vários processos desde então.

Em geral, a maioria das queixas vem de ativistas contrários ao parque por motivos ligados ao meio ambiente, já que para eles se trata de uma ameaça ao ecossistema aquático do Hudson, com outros poucos alegando que a iniciativa poderia criar um point frequentado só por ricos que causaria transtornos aos locais. Os dois grupos, no entanto, sinalizaram que estariam dispostos a negociar uma solução para o impasse.

Em um e-mail que enviou para colaboradores nesta quarta-feira, Diller comunicou que desistiu da ideia por conta do impacto financeiro que as ações judiciais poderiam ter no custo final de tudo, uma vez que só a construção no píer consumiria US$ 130 milhões (R$ 407,2 milhões), e também porque, aos 75 anos, não está mais disposto a brigar com ninguém nos tribunais. “Dar razão pra essa gente, sendo que não fiz nada de errado, não é algo que eu faria com boa fé”, ele escreveu na mensagem. (Por Anderson Antunes)