Projeto de Lina Bo Bardi em São Paulo compõe lista das construções arquitetônicas mais influentes do pós-guerra

89 Compartilhamentos
89
0
0
0
0
0
Sesc Pompéia | Crédito: Reprodução

O ‘New York Times’ reuniu arquitetos, jornalistas e designers para debater a arquitetura do pós-guerra. O objetivo era fazer uma lista dos 25 edifícios mais importantes construídos depois da Segunda Guerra Mundial. Para a mesa-redonda foram convocados os arquitetos Toshiko Mori, Annabelle Selldorf e Vincent Van Duysen; o designer Tom Dixon; o artista e cenógrafo Es Devlin; o crítico e contribuidor do jornal Nikil Saval; e Tom Delavan, diretor de design e interiores. Entre obras no México, Egito, Finlândia, Nova York, entre outros, o Brasil ganhou o reconhecimento do empreendimento localizado em São Paulo, mais especificamente no bairro da Pompeia.

O projeto do SESC Pompeia feito por Lina Bo Bardi em 1986 chamou a atenção da crítica internacional. Ao contar a história da antiga fábrica, a matéria ressaltou a maneira em que a arquiteta modernista da ítalo-brasileira manteve as estruturas originais: “Bo Bardi removeu as paredes internas da fábrica e, em seguida, suavizou o espaço com uma piscina ondulada recortada no piso de concreto. Na parte de trás do complexo, ela acrescentou sua própria interpretação de um vernáculo industrial com um par de torres de concreto, tão caprichosas quanto imponentes, que abrigam instalações esportivas. As paredes da torre mais curta, em formato de fortaleza, são perfuradas por janelas surrealistas globulares e conectadas à torre mais alta e estreita por pontes voadoras para pedestres que, vistas de baixo, se fecham como dedos. Uma das dezenas de complexos do SESC em São Paulo, a obra-prima segue cumprindo seu propósito original, contendo teatro, refeitório e espaço expositivo, além de espaços abertos que dão espaço para respirar em uma metrópole apertada”, diz o ‘New York Times’.

Em 2019, o próprio SESC criou a websérie “Tijolo por Tijolo”, que retrata o processo de readequação e requalificação da área e curiosidades do projeto realizado pela arquiteta. No total, são 11 episódios com conteúdos exclusivos sobre a Cidadela da Liberdade contendo fatos históricos, citações da arquiteta e fotos raras.