19.12.2017  /  11:49

Programa imperdível em São Paulo: a ópera “A Flauta Mágica”, de Mozart, no Theatro Municipal

O Theatro Municipal de São Paulo encerra 2017 com um presente para a cidade. Apresenta neste mês “A Flauta Mágica” (Die Zauberflöte), de Wolfgang Amadeus Mozart, uma das mais célebres óperas de todo repertório lírico, que estreou no dia 30 de setembro de 1791, no Theater auf der Wieden, em Viena, dois meses antes da morte de seu autor, gênio da música clássica.

A produção tem concepção e direção cênica de André Heller-Lopes, atual diretor artístico do Theatro Municipal do Rio de Janeiro. À frente da Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo estará o maestro Roberto Minczuk, que também assume a direção musical. A cenografia é do premiado cenógrafo paulista Renato Theobaldo, os figurinos assinados pela figurinista e diretora de arte argentina Sofia Di Nunzio, elogiada pelo seu trabalho em teatros como o Municipal de Santiago (Chile) e o Teatro Colón em Buenos Aires (Argentina).

O elenco reúne excelentes cantores líricos brasileiros com destacada carreira no exterior, dentre eles, a soprano Gabriella Pace, o tenor Luciano Botelho, o barítono Michel de Souza e o baixo Savio Sperandio.

“Eu e Minczuk fizemos juntos uma ópera, por coincidência uma fantasia baseada justamente nos dias finais da vida de Mozart, e sua suposta rivalidade com Salieri. Era, portanto, a parceria ideal para entrar pela primeira vez no universo da Flauta”, explica AAndré Heller.

O grande trunfo do espetáculo é levar ao palco uma produção com olhar do século 21: “Onde discuto quem é verdadeiramente bem e mal, e quais os limites entre fantasia e realidade. Além disso, coloco em questão os códigos de gênero e uma certa misoginia presentes na obra”, revela ele.

A cenografia assinada pelo paulista Renato Theobaldo também é um caso a parte. Se centra na ilusão barroca versus realidade dos bastidores de um teatro. “O público tem a sensação de bastidores, com luzes vazando por meio das estruturas para dar o aspecto do real. São cenários planos em que os espectadores vão olhar e entender que se trata de uma representação”, explica Theobaldo. Glamurama já prestigiou, claro, e recomenda muito! Para encerrar o ano em grande estilo.

Ópera “A Flauta Mágica”, de Mozart
Local: Theatro Municipal de São Paulo
Próximas datas –
Ter 19.12 – 20h
Qua 20.12 – 20h
Qui 21.12 – 20h
Os ingressos variam de R$ 50 a R$ 120 na bilheteria ou pelo site eventim.com.br.
Capacidade: 1.500 lugares
Duração: aproximadamente 3h20 em dois atos.