13.06.2013  /  10:55

Clima de romance e anel de brilhantes marcam o Prêmio da Música Brasileira

Luana Piovani e Pedro Scooby: rumo ao altar

O fato da organização do Prêmio da Música Brasileira ter escolhido essa quarta-feira, Dia dos Namorados, como data teve seus efeitos colaterais. Ainda mais ao som de Tom Jobim, o homenageado do ano. O clima no Theatro Municipal do Rio estava totalmente “quero a vida sempre assim com você perto de mim”. Perguntamos a Luana Piovani qual era sua canção preferida do maestro. Ela contou que “Pela Luz dos Olhos Teus” vai embalar seu casamento com Pedro Scooby, marcado para o mês que vem.

Tony Bellotto cochicha com Malu Mader durante a cerimônia

Tony Bellotto, que venceu em uma das categorias com os Titãs, ganhou pontos extras com Malu Mader. A gente quis saber qual era a música do casal. Estava na ponta da língua: “Give me Love”, do George Harrison. “Ufa, ainda bem que acertou”, elogiou a atriz. A mais linda da noite? Roberta Sá, de longo branco e azul Têca. Pedro Luís estava ciente disso. O momento de perder o fôlego? Quando nada menos que seis pianos, um deles tocado por João Carlos Martins, entoaram “Eu sei que vou te amar”.

Fernanda Tavares e Murilo Rosa: top foi embora com novo anel na mão direita

Glamurama descobriu que Murilo Rosa se aproveitou da situação para deixar Fernanda Tavares sem palavras – e reação. De surpresa, ele entregou um anel de brilhantes para a mulher que estava de vestido Lanvin, nessa hora, no meio da plateia. “Eu estava fora de casa, viajando. Voltei hoje. Foi perfeito. Agora, vamos jantar pra comemorar”, revelou o ator. É… “Cada volta tua há de apagar o que esta ausência tua me causou…” Outra parte bacana do evento foi quando o telão mostrou um making of de Vik Muniz fazendo um retrato de Tom só com flores.

Cauby Peixoto: o carisma em pessoa

Cauby Peixoto, mesmo andando com dificuldade, roubou a cena ao subir ao palco para receber dois troféus e ainda jogar beijinho para o público. Foi ovacionado. E quando todos ficaram de pé para aplaudir os vencedores da categoria samba [Nelson Sargento, Monarco e Alcione], ele também se levantou. Um gentleman… Tentando ser discreta, mesmo em um longo amarelo, Lisandra Souto circulou por lá de mãos dadas com um novo par: Gustavo Fernandes.

Gustavo Fernandes e Lisandra Souto: novo par

Entre as apresentações da noite, destaque para Céu em “Insensatez”, Maria Gadu em “Chega de Saudade”, João Bosco em “Dindi” e Ney Matogrosso em “Se Todos Fossem Iguais a Você”, que estava prevista para Gal Costa na programação oficial. Glória Pires chorou com Rosa Passos, que cantou “Inútil Paisagem”. Carminho e Nana Caymmi também arrebentaram. Em “Wave”, o reencontro da Banda Nova [Jaques e Paula Morelenbaum, Danilo Caymmi, Paulo Jobim e Paulo Braga], que acompanhou Tom durante anos, com participação especial de Daniel Jobim.

Ney Matogrosso: de última hora

Ivete Sangalo e Maria Bethânia, duas premiadas, foram as ausências mais sentidas. Zélia Duncan e Adriana Calcanhoto agradaram bastante como mestre de cerimônias. “Só o Tom para me fazer dividir o palco com uma mulher mais alta, mais magra e com mais tatuagens do que eu, e que ainda corre maratona”, disse Adriana, que não levou pra casa o troféu que disputava. Quando Zélia foi agraciada em duas categorias, ela não se aguentou e emendou: “E ainda por cima com  dois troféus.” Mais detalhes do evento na nossa galeria de fotos.

Adriana Calcanhoto e Zélia Duncan, atrás o painel de Vik Muniz: noite inspirada